Allan Abi Madi: Flamengo busca soluções para jogadores sem espaço e renovação de Jesus

A diretoria do Flamengo busca ultrapassar obstáculos após a paralisação do futebol brasileiro em decorrência do coronavírus

Allan Abi Madi
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Alexandre Vidal / Flamengo.

O início de temporada para o rubro-negro não poderia ser melhor. O time conquistou todos os títulos que disputou: Supercopa do Brasil, Recopa Sul-americana e Taça Guanabara.

Além das conquistas, o Flamengo lidera seu grupo na Taça Rio, segundo turno do Estadual, e segue com 100% de aproveitamento na Libertadores.

Fora de campo, três assuntos são tratados pela diretoria: Renovação de contrato com o técnico Jorge Jesus, solução para jogadores sem espaço, principalmente atletas com altos salários, e a busca por um lateral-direito.

RENOVAÇÃO DO MISTER COM O FLAMENGO:

Depois de conversar com pessoas do Fla e também do estafe do treinador, a renovação de contrato parece ser questão de tempo, já que os lados estão alinhados.

A ideia do rubro-negro é manter o Mister até dezembro de 2021, quando se encerra o mandato do presidente Rodolfo Landim. Uma renovação até o fim deste ano não está descartada.

Apesar da vontade de ambas as partes pela extensão do vínculo, a questão financeira ainda emperra o acerto definitivo.

A conversa entre as partes estava evoluindo calmamente, mas a paralisação do futebol no Brasil e a suspeita de que Jesus tinha o contraído o coronavírus, travou o diálogo.

A diferença entre o que o Flamengo oferece e o que o Mister pede vem aumentando diariamente, já que a crise econômica acaba desvalorizando o real em comparação ao euro, moeda que é a base da negociação.

Por isso, a diretoria rubro-negra busca “congelar” um valor, evitando futuros problemas de orçamento caso o real siga desvalorizando.

Pelo lado do Mister, os responsáveis pelas negociações são: o português Bruno Macedo e os empresários Giuliano e Lucca Bertolucci. Pelo Fla, Marcos Braz e Bruno Spindel comandam as tratativas.

Nesta quarta (18), o  Flamengo informou que o novo exame realizado pelo técnico Jorge Jesus atestou resultado negativo para o Covid-19. Com isso, mesmo com as atividades no clube paralisadas, as conversas devem reiniciar.

Bruno Macedo, agente do treinador, está no Brasil. A tendência é que as negociações sejam retomadas nos próximos dias para que todos tenham um final feliz, o Mister, o clube e a torcida.

JOGADORES SEM ESPAÇO COM JESUS:

No início do ano, o Flamengo qualificou ainda mais seu elenco com reforços de peso, como Gustavo Henrique, Léo Pereira, Thiago Maia, Pedro Rocha, Michael e Pedro.

Agora, a diretoria busca enxugar o elenco, principalmente com a saída de jogadores poucos utilizados pelo técnico Jorge Jesus, e que possuem salários relativamente altos.

Na janela de transferências do início do ano, o Flamengo contava com as saídas de  Piris da Motta e Orlando Berrío, por exemplo, o que não se concretizou.

O volante paraguaio chegou a ter  tudo encaminhado com o América do México, mas a falta de acordo entre o jogador e o clube melou o negócio.

Ainda sobre Piris, o rubro-negro aceita emprestar o atleta, ou negociar em definitivo. No momento, não existe proposta concreta

Berrío teve proposta de diversos clubes, mas vem travando as negociações. O atacante colombiano, que tem contrato até o fim do ano, chegou a negociar com o Tijuana, do México, no começo desta temporada, mas as conversas não evoluíram.

O último interessado foi o Cruzeiro, mas Berrío não teve interesse, como revelou o ex-técnico da Raposa, Adilson Batista, em entrevista ao canal Fox Sports.

“Alguns não quiseram vir nesse momento para o Cruzeiro. Eu pedi o Berrío, mas às vezes o cara não quer vir. Prefere ficar como terceiro jogador do Flamengo e não quer jogar a Série B.”

O clube também tem interesse de emprestar jovens atletas para que adquiram rodagem e experiência. São os casos de Dantas, Rafael Santos, Hugo Moura, Pepê e Lucas Silva.

Se chegar na Gávea uma boa proposta, pode haver venda em definitivo de algum dos citados. O Flamengo não descarta usar alguns atletas como moeda de troca.

BUSCA POR LATERAL-DIREITO:

Das cinco posições que o Flamengo buscou reforços no início de 2020, a lateral-direita foi a única que o clube ainda não conseguiu contratar.

A diretoria segue atenta para oportunidades que possam surgir, assim como o Centro de Inteligência e Mercado.

Jogadores como Orejuela, Guga, Marcelo Herrera, Renzo Saravia, Daniel Muñoz e Fabricio Bustos estiveram no radar, mas nenhuma negociação evoluiu.

Sem um nome de consenso e com as competições paralisadas por conta do coronavírus, a diretoria “desacelerou” a busca por um reforço para posição.

Isso não significa que o Fla esteja parado, pelo contrário. O clube segue na busca de um nome para ser o substituto imediato de Rafinha.

O próprio Jorge Jesus admitiu em entrevista recente a necessidade do Flamengo contratar um lateral-direito.

“- É verdade que é uma preocupação no momento. É um setor da equipe que nos deixa apreensivos. Não só pela diferença grande do Rafinha para os outros, mas agora também pela lesão do menino (João Lucas) – disse o Mister

A grande questão é que, a princípio, o rubro-negro não pretende fazer alto investimento na contratação de um lateral, o que dificulta a evolução nas negociações com os nomes que estavam no radar.

Neste momento, resta aguardar a resolução dos problemas causados pelo coronavírus, que paralisou o futebol por todo mundo. O Flamengo espera o retorno das competições para se organizar dentro e fora do campo.

Um conselho deste colunista: fiquem em casa e só saiam por extrema necessidade, até que todo esse problema decorrente do coronavírus passe. A saúde vem sempre em primeiro lugar!

FORÇA!

LEIA MAIS:
Allan Abi Madi: Flamengo avança por acordos ‘estratosféricos’ e mostra que o gigante apenas despertou
Allan Abi Madi: Flamengo segue no mercado para definir três situações
Allan Abi Madi: Mercado mostra um Flamengo ‘europeu’ em outro patamar

Allan Abi Madi nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista, colunista no Torcedores.com, comentarista da Rádio Opinião, e gestor da Freedom Group, empresa de Assessoria de Imprensa e Marketing Digital. Na internet, tem seu canal Papo de bola. Depois de atuar como advogado por muitos anos descobriu que era no jornalismo esportivo que morava sua verdadeira paixão. Participou da cobertura de Copas do Mundo, Olimpíadas, e outros eventos do esporte brasileiro. Focado sempre em dar informação e emitir opinião para quem faz do esporte a melhor coisa do mundo, o torcedor.

Foto: Divulgação

Curtiu essa matéria? Siga o colunista no Twitter: Allan Abi Madi – @Allanmadi

Siga também no Facebook: Allan Abi Madi