Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Atlético-MG admite vendas no meio do ano; veja quem pode sair

Com perda de receitas, Atlético se vê obrigado em vender jogadores para equilibrar as finanças

Eder Bahúte
Jornalista e assessor de imprensa.

Crédito: TV GALO

As eliminações precoces na Sul-Americana e Copa do Brasil custaram caro para o Atlético-MG. Além da questão desportiva, ou seja, impedindo o clube de conquistar dois torneios importantes do seu calendário, o alvinegro também lamenta a perda financeira.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Para evitar um rombo maior no caixa, o Atlético admite que será necessário realizar “até duas ou três transações” no meio da temporada. Na última sexta-feira, o presidente Sérgio Sette Câmara abordou o tema.

Você pode ganhar uma camisa comemorativa exclusiva! Abra a sua conta meu BMG Galo!

“(As eliminações) atrapalham muito (o lado financeiro), sem dúvida nenhuma, mas nós temos uma janela no meio do ano. Inegavelmente, a gente sabe disso, clube de futebol não consegue sobreviver no Brasil se não fizer duas boas vendas no ano. Ano passado fizemos 105 milhões de vendas. (…) Claro que uma parte foi usada para pagar dívida, mas tínhamos dinheiro para investir dentro do planejamento. Sair desses campeonatos traz prejuízo. Todo mundo perde, inclusive os atletas. Quando tem prêmio X, parte é usada para pagar os atletas. (…) No meio do ano, temos muitos jogadores que podem ser objeto de transação. Dependendo do desempenho, pode ser que a gente consiga fazer dois, três negócios. É claro que a gente vai buscar repor. Futebol brasileiro é dessa forma, de forma geral, vender o almoço para comprar o jantar”, declarou o dirigente.

No elenco atual, o lateral-direito Guga, o zagueiro Gabriel, o meia Cazares e o atacante Marquinhos são nomes que possuem mercado no exterior.

Vale lembrar que a projeção da diretoria para este ano previa arrecadar cerca de R$ 39,4 em premiações.

LEIA MAIS: