Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Cristiana Brittes diz ter sido vítima de Daniel e fala sobre sobre a noite do crime: “Fui importunada sexualmente”

Daniel foi morto em um crime bárbaro por Edison Brittes

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Em 2018, um caso chocou o país. Isso porque o jogador Daniel, que teve passagens por clubes como São Paulo e Botafogo, foi morto depois de uma festa no Paraná. O motivo do crime seria que o atleta teria supostamente estuprado Cristiana Brittes, motivo pelo qual seu marido teria levado a vítima para um local, arrancado seu pênis e depois o executado.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Diante disso, a esposa de Edison, em entrevista concedida ao programa “Conexão Repórter”, do “SBT”, alegou inocência. Dessa forma, ela revelou que foi importunada durante a festa, mas não cometeu nenhum ato de agressão

“Ele, Daniel, estava em cima de mim, pegando nos meus seios, tava cueca, com o pênis de fora, se esfregando em mim. Neste momento eu não entendendo que estava acontecendo, ele falava: ‘calma, calma’. Dia eu gritei e pedi socorro e depois não sei mais descrever mais o que aconteceu”, declarou.

“É muito triste, procuro não pensar que meu marido, pais das milhas filhas, fez isso, tomado por raiva, por ódio, mas procuro não pensar, nunca quis saber como foi e nem quero saber. Quero deixar bem claro que eu não agredi, não bati, não matei o Daniel. Não participei de nada. Fui vítima do Daniel. Fui a primeira vítima daquela noite. Fui importunada sexualmente, ele veio sem ser convidado, entrou no meu quarto, tirou as calças, subiu na cama e me importunou sexualmente.. Eu fui presa sem ser encostado nele”, completou.

Além disso, Cristiana afirmou que não combinou nenhuma prática sexual com Daniel, alegando-se fiel ao casamento com Edison Brittes.

“As pessoas me chamam de assassina… Essas histórias de armadilhas sexuais, de sexo a três, isso nunca existiu. Eu nunca fiz isso e jamais vou fazer. O Edison é o primeiro e único homem na minha vida. Eu fui vítima do Daniel. A minha família foi destruída por ele”, contou.

Veja abaixo o programa na íntegra.

LEIA MAIS

Caso Daniel: Assassino confesso não paga pensão à filha do jogador e tem bens bloqueados

Promotor praticamente descarta retirar prisão preventiva de Ronaldinho e diz: “Não há discriminação por ser estrangeiro”