Hexacampeã da Fórmula 1, Mercedes neutralizará emissões de carbono em 2020; Lewis Hamilton e Toto Wolff comemoram

Equipe hexacampeã de fato e de direito da Fórmula 1, Mercedes antecipa em dez anos compromisso da categoria de se tornar sustentável ecologicamente

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Toda a Fórmula 1 está empenhada em ser reconhecida, também, como uma categoria ecologicamente correta. Para isso, o circo assumiu um compromisso ousado. Até 2030, a competição neutralizará a emissão de carbono na natureza. Algumas equipes, porém, se adiantaram. É o caso da Mercedes. Para a hexacampeã de fato e de direito da F1, essa meta será batida já em 2020. Lewis Hamilton, seis vezes campeão do mundo, e Toto Wolff, chefe da equipe, se orgulham disso.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Para alcançar tal fato, as sedes da Mercedes, nas cidades de Brickworth e Brackley, eliminaração os plásticos de uso único. Além disso, selecionarão hotéis ecologicamente corretos para funcionários e parceiros. O total de CO2 lançado à natureza também diminuiu nos últimos anos. Das 20.000 toneladas em 2018, o valor cairá para a metade em 2022. Vale ressaltar que a neutralidade do carbono não diz respeito ao não-lançamento, mas, sim, em ações para trazer ganhos equivalentes ao meio ambiente.

“Queremos que nossas plataformas de automobilismo sejam um estudo de caso para a implementação rápida e aberta de inovações para um futuro mais sustentável. A Mercedes quer ser a vanguarda na mudança”, destacou Toto Wolff ao site The Sustentability Report.

Lewis Hamilton, conhecido por ser um defensor da causa ambiental, também elogiou a iniciativa da Mercedes. “É ótimo ver que a Mercedes está assumindo a responsabilidade pela sustentabilidade e que toda a família Mercedes está fazendo grandes esforços para resolver o problema; Espero poder fazer uma contribuição significativa para essa transformação também”, destacou o piloto. O hexacampeão dirige apenas carros elétricos, vendeu seu jato particular, fez uma linha de produtos de vestuário inteira ecologicamente correta e até mesmo mudou sua dieta para ajudar a natureza.

Mais de Hamilton

Quando foi tetracampeão, o dono de pet Lewis Hamilton já entrou em um seleto grupo da Fórmula 1. Ele já foi chamado, também, de “herói inigualável” pelo CEO da F1 à época. O próprio também já afirmou ser “uma máquina“, além de elogiar os engenheiros da Mercedes.. Mas a Ferrari já o escanteou.

LEIA MAIS
Nomes ligados ao automobilismo e fãs de corridas lamentam morte de Niki Lauda no Twitter
25 anos depois, relembre números e recordes de Ayrton Senna na Fórmula 1
Ricciardo dá ré, bate em outro piloto e abandona GP do Azerbaijão; imagem viraliza no Twitter