Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Messi, Cristiano Ronaldo, Federer e mais: 7 esportistas que já doaram contra o coronavírus

Diversos esportistas se uniram para grandes doações em combate ao coronavírus

Eduardo Suguiyama
Eduardo Suguiyama é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado).

Crédito: Getty Images

A pandemia do coronavírus está apavorando o mundo, milhares de pessoas infectadas ao redor do planeta e o número de mortes já passam da casa de 20 mil em todo o globo. Diante da grave crise sanitária, diversos esportistas resolveram ajudar da melhor forma possível e com grande quantidade de dinheiro. Veja algumas personalidades que já entraram forte no combate.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

1 – Cristiano Ronaldo (Futebol)

O craque português mostrou solidariedade na luta contra o coronavírus. Ele junto com seu empresário, Jorge Mendes, vão financiar a construção de unidades de terapia intensiva em dois hospitais de Portugal.

2 – Lionel Messi (Futebol)

O argentino doou cerca de 1 milhão de euros para a luta contra o coronavírus. A doação de Messi foi dividida entre a Clínica Hospitalar de Barcelona e outro centro médico em seu país de origem.

3 – Roger Federer (Tênis)

O tenista doou mais de um milhão de dólares para ajudar seus compatriotas suíços ‘mais vulneráveis’ com a crise do coronavírus.

View this post on Instagram

We must help families in need quickly and unbureaucratically. Mirka and I have donated to a newly established emergency assistance fund for families in Switzerland. The fund is managed by “Winterhilfe”, a trusted partner of our foundation and highly experienced to support vulnerable people for decades. From tomorrow March 26, the “Fund for families in need“ will be functional and ready to make contributions such as vouchers for food and child care services and where necessary. Check out the link in my bio for information. Wir müssen Familien in einer Notlage schnell und unbürokratisch helfen. Mirka und ich unterstützen einen neu eingerichteten “Fonds für Familien in Not“ in der Schweiz. Der Fonds wird vom Verein Winterhilfe verwaltet, einem vertrauenswürdigen Partner unserer Stiftung und seit Jahrzehnten erfahren in der Unterstützung bedürftiger Menschen. Ab morgen, dem 26. März, ist dieser bereit, Beiträge zu leisten, wie zum Beispiel Gutscheine für Lebensmittel oder Kinderbetreuung. Weitere Informationen findet Ihr im Profil Link. Nous devons aider les familles en cas de détresse rapidement et d’une manière non-bureaucratique. Mirka et moi soutenons un nouveau fonds d'aide d'urgence aux familles en Suisse. Le fonds est géré par l’organisation Secours d’Hiver, partenaire de confiance de notre fondation et expérimenté dans le soutien aux personnes touchées par la précarité depuis des décennies. À partir de demain, le 26 mars, le fonds pour les familles dans le besoin est prêt à apporter des contributions, telles que des bons d'alimentation ou de garde d'enfants. Pour plus d’informations > aller sur bio.

A post shared by Roger Federer (@rogerfederer) on

4 – Novak Djokovic (Tênis)

Número 1 do ranking da ATP, o tenista sérvio Novak Djokovic também demonstrou solidariedade e anunciou uma grande doação nessa sexta-feira para combater o novo coronavírus em seu país. O melhor do mundo na atualidade doou 1 milhão de euros (cerca de R$ 5,5 milhões) para a compra de respiradores e equipamentos médicos.

5 – Mbappé (Futebol)

O jovem atacante francês fez uma doação, que não teve seu valor divulgado, para a “Fundação Abbé Pierre”. A instituição presta apoio para pessoas desabrigadas e que apresentam necessidades econômicas.

6 – Guardiola (Futebol)

O técnico do Manchester City também contribuiu com cerca de 1 milhão de euros para o Angel Soler Daniel e também para o Medical College de Barcelona para a aquisição e fornecimento de equipamentos de saúde para lidar com a pandemia de Covid-19

7 – Rudy Gobert (Basquete)

O pivô que testou positivo para o coronavírus, doou US$ 500 mil (cerca de R$ 2,5 milhões) para os funcionários do Utah Jazz, seu time da NBA, e também para ajudar no combate ao vírus em Oklahoma. O atleta foi o primeiro jogador da NBA a contrair o vírus e no início acabou zombando e criando toda uma polêmica sobre a situação.

LEIA MAIS