Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Só craque! 7 marcadores implacáveis do futebol mundial

Jogadores da lista já foram citados como os melhores da posição por personalidades famosas

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Allsport UK /Allsport/Getty Images

O futebol é feito de gols, mas também de vilões dos atacantes. A posição de defensor evoluiu na história, mas alguns marcadores implacáveis ficam para sempre na memória dos mais afincos pelo esporte.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Veja 7 marcadores implacáveis do futebol mundial:

Pietro Vierchowod – Itália
O defensor italiano teve seu auge da carreira na década de 1980 e foi campeão da Copa do Mundo de 1982. Ficou conhecido como “Czar” e fez história com a camisa da Sampdoria, onde conquistou cinco títulos de Copa da Itália, um Campeonato Italiano, três Supercopas da Itália e uma Recopa da Europa. Dois craques do futebol mundial o classificaram como o maior marcador que já enfrentara, o inglês Gary Lineker e Maradona. “Eu precisava driblá-lo mais de uma vez no mesmo lance e, no fim, tinha de passar a bola, porque já não aguentava mais vê-lo”, disse o argentino ao jornal El Grafico em entrevista recente.

Paolo Maldini – Itália
Outro italiano da lista é Paolo Maldini, defensor que passou toda sua carreira no Milan e encerrou sua passagem pelo futebol com mais de 40 anos. Versátil, era implacável na lateral no início da carreira e na zaga, na parte final dela. Ficou conhecido por seus carrinhos precisos e por sua lealdade em campo.

José Nasazzi – Uruguai
Atleta menos conhecido da lista, o uruguaio esteve nos primórdios do futebol na América do Sul e é encarado até hoje como um dos grandes marcadores da história do futebol sul-americano. Mesmo como defensor, era o principal jogador do Uruguai que conquistou o bicampeonato olímpico em 1924 e 1928. É ídolo até hoje no país por seus desarmes precisos.

Gaetano Scirea – Itália
Talvez o defensor mais técnico da lista, Scirea era um zagueiro canhoto que atuava tanto na linha de meio-campo, como líbero e até como lateral-esquerdo. Foi eleito pela FIFA como um dos maiores defensores de todos os tempos, especialmente por sua plasticidade na saída de bola e nos desarmes.

Ruud Krol – Holanda
Membro do ‘Carrossel Holandês’, o ex-jogador foi usado como exemplo por Rinus Michels na explicação de como a equipe história da Holanda de 1974 funcionava. Sua disciplina tática impressionou o mundo e sua maneira de marcar é considerada pioneira até hoje. Foi um dos melhores laterais esquerdos da história do futebol europeu.

Elias Figueroa – Chile
O ídolo do Internacional é considerado por muitos o maior marcador a ter passado pelo futebol brasileiro. Jogador histórico do futebol chileno, foi um dos marcadores mais implacáveis do Brasil na década de 1970. Pelé e Beckenbauer o elegeram como o melhor defensor que já viram.

Franco Baresi – Itália
Um dos mais implacáveis marcadores da história do futebol mundial, Baresi já foi tratado como o zagueiro “perfeito” para nomes como Baggio, um dos maiores jogadores da história da Itália. Aliava vigor físico com técnica apurada e fez uma das maiores duplas de defesa do futebol mundial com Maldini.

Leia mais:
Por onde andam os jogadores da Itália que derrotou o Brasil na Copa do Mundo de 1982?