5 jogadores que estiveram no último título oficial do São Paulo e talvez você não lembre

Tricolor não ganha um título desde 2012 e elenco da época não é tão lembrado

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Paulo Assunção teve destaque no Porto e no Atlético de Madrid, mas foi mal no São Paulo (Mike Hewitt/Getty Images)

O último título oficial do São Paulo foi a Copa Sul-Americana de 2012, mas o próprio elenco da época não é tão lembrado assim.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Veja 5 jogadores que venceram a Sul-Americana pelo São Paulo e talvez você não lembre:

Léo
Atual reserva do Athletico Paranaense, o goleiro era o reserva de Rogério Ceni na Sul-Americana de 2012 ao lado de Dênis e esteve na campanha, mesmo sem ter entrado em campo. Atualmente com 29 anos, nunca conseguiu uma sequência em campo.

Acompanhe as notícias do seu time do coração pelo Facebook

Edson Silva
O mais longevo da lista é Edson Silva, que ficou no clube por quatro anos e teve seu melhor ano em 2014, mas é pouco lembrado por 2012, quando participou da Copa Sul-Americana. Deixou o clube em 2015 e passou por Estrela Vermelha, Londrina, Mirassol e atualmente está no Novorizontino.

João Filipe
O zagueiro foi apelidado de ‘Blackenbauer’ no São Paulo por ter uma boa saída de bola, mas apresentou falhas e perdeu espaço. Foi para o Náutico e se encontrou no Avaí, onde fez sucesso em 2016. Em 2017 passou pelo Atlético-GO e surpreendeu ao não assinar com mais nenhum clube a partir dali e parar com o futebol aos 28 anos. Atualmente é dono de uma grife própria de roupas.

Paulo Assunção
O veterano volante chegou ao clube em 2012 e disputou apenas 11 jogos. Fez sucesso no Porto e no Atlético de Madrid após início de carreira no Palmeiras, mas não brilhou no Tricolor. Deixou o clube no fim do mesmo ano, passou por Deportivo La Coruña, Levadiakos-GRE e se aposentou em 2014.

Ademilson
Muitos lembram do atacante revelação do São Paulo no início da década, mas poucos lembram dele no elenco da Sul-Americana de 2012. O jogador não conseguiu sucesso no Tricolor, mas se transformou em um ídolo no Japão, onde defende o Gamba Osaka desde 2016.

Leia mais:
Maradona tem irmão mais novo que foi profissional e passou pelo futebol europeu; conheça