Emerson Sheik revela gratidão pelo São Paulo, clube que o revelou e que costumava ironizar: “Me ensinou a ser gente”

Em entrevista ao programa “Jogo Aberto” nesta sexta-feira (22), Emerson Sheik declarou que também tem carinho pelo clube que o revelou

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores

Crédito: Rede Globo/Reprodução

Emerson Sheik é lembrado com carinho por torcedores de Corinthians, Flamengo e Fluminense. Pelos três clubes, conquistou títulos importantes e o carinho da torcida. Ele, porém, sempre fez provocações a um clube específico. Por sinal, tal equipe é a que o revelou. Trata-se do São Paulo. Ele, porém, mostrou muita gratidão ao Tricolor em entrevista ao “Jogo Aberto”, programa da Rede Bandeirantes, nesta sexta-feira (22).

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Logo após ver um vídeo que mostrava como foi a carreira de Emerson Sheik, ele fez um aparte. “Fiquei extremamente feliz de terem colocado o São Paulo. Queria falar do São Paulo. Foi o início da minha carreira. Eu zoei muito o São Paulo. Fiz todas as brincadeiras possíveis, porque acredito que o futebol perdeu essa magia. Tirando o gol, momento mágico da partida, as pessoas deixaram de brincar. Hoje atletas, comissão técnica e até diretoria é punida. Compartilho das brincadeiras porque cresci vendo Romário, Edmundo, Renato Gaúcho brincarem. Vivi isso como torcedor”, declarou.

Civilidade

Para justificar as palavras ditas, Emerson Sheik relembrou das dificuldades que passou na vida. “Foi o São Paulo que abriu as portas para o meu sonho de ser jogador. Ali eu fiz toda a minha base. Ali cresci como ser humano e pessoa. Ali aprendi a ser gente. Eu vim de uma favela. Não sabia nem comer frango com garfo e faca, porque em casa a gente pegava com a mão. Fiquei extremamente emocionado com o São Paulo. Foi ali que eu comecei. Já não sou mais atleta, não tenho mais que zoar o São Paulo. Fazia isso porque era uma brincadeira minha. Gostava de fazer isso. E o São Paulo faz, sim, parte da minha história”, finalizou.

LEIA MAIS
Rogério Ceni surpreende: “Fiz o mesmo trabalho no Fortaleza e no São Paulo”
Bruno Alves celebra boa fase no São Paulo: “Melhor ano da carreira”
No Twitter, São Paulo comemora 25 anos do bicampeonato Mundial de Clubes