Futebol brasileiro pode voltar em junho, mas com restrições, diz CBF

Futebol do Brasil está paralisado desde março por causa da pandemia do coronavírus

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

Paralisado desde março e por tempo indeterminado em virtude da pandemia do coronavírus, o futebol brasileiro pode retornar em breve e tomar medidas parecidas com as decretadas pela Alemanha: jogos com portões fechados. É o que afirma Walter Feldman, secretário-geral da CBF.

Em entrevista concedida à agência Reuters, o dirigente projetou que junho é o mês para a volta do futebol brasileiro.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“Maio é o período mais dramático da doença e vamos ver as portas que vão se abrir em junho. O aprofundamento da crise, agora, significa que logo em seguida deve vir o abrandamento. O ensaio da perspectiva de treinamento é um ensaio para a volta (do futebol brasileiro)”, iniciou Feldman.

“Dependendo da curva da doença aqui no país. Mais um mês ou um mês e meio após o pico. Maio abre portas, junho abre outras adicionais e não duvido quem em junho, com a volta dos treinos, protocolo sustentado e possibilidade de flexibilização das autoridades de saúde, o futebol possa voltar com restrições”, prosseguiu.

“Podemos ter sim só jogos com portões fechados. Em países a epidemia vai e volta, tem novas ondas. Aglomerações mesmo só com vacina e controle absoluto”, declarou.

Feldman também falou sobre possíveis ajustes ao calendário do futebol brasileiro na temporada 2020. “É possível que tenhamos Natal e ano novo com futebol nas datas próximas”, acrescentou.

Walter Feldman, secretário-geral da CBF - imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Walter Feldman, secretário-geral da CBF – imagem: Lucas Figueiredo/CBF

O dirigente ainda falou sobre o futebol alemão, que voltou no último fim de semana e vai encerrar a Primeira e Segunda divisões dos campeonatos nacionais.

“Parar foi necessário e voltar é possível. Esse é o grande aprendizado com o retorno do [Campeonato] Alemão. A Alemanha é uma ótima sinalização”, finalizou.

Leia também:

Deputado detona CBF por conduta em meio à pandemia: “grave problema de liderança”

Luxemburgo cobra CBF para ouvir treinadores sobre volta do futebol brasileiro: “não temos voz”