Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Preparador físico de Michael Jordan dá nova versão sobre o “Flu Game”: “Pizza causou intoxicação alimentar”

Jogo 5 da NBA Finals 1997, entre Chicago Bulls e Utah Jazz, ficou eternizado pela febre de Michael Jordan; Tim Grover, preparador físico dele, dá versão

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Um dos jogos mais marcantes da carreira de Michael Jordan aconteceu na NBA Finals 1997. No Jogo 5 da série contra o Utah Jazz, ele atuou com muita febre no Delta Center, em Salt Lake City. A peleja entrou para a história por conta da atuação do atleta mesmo acometido por uma suposta gripe. A história verdadeira, porém, é outra. Ao menos é o que afirma Tim Grover, preparador físico do atleta.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

A revelação de Tim Grover foi feita ao podcast Pardon My Take. A história também foi contada. Na concentração do Bulls para a peleja, Michael Jordan pediu uma pizza para ele e os companheiros. Ninguém, porém, comeu a iguaria. Na madrugada da partida, Jordan começou a passar mal, encolhido na própria cama em posição fetal. “Chamamos o médico rapidamente e o esperamos. Realmente foi uma intoxicação alimentar. Uma pizza em estado ruim que apenas Jordan comeu afetou o estômago dele”, declarou.

O jogo

No dia 11 de junho de 1997, (dia seguinte ao episódio contado por Tim Grover), Michael Jordan jogou com 40 graus de febre. O jogo, equilibrado, viu o atleta marcar 38 pontos – 17 apenas no último quarto. A vitória do Bulls sobre o Jazz, com placar de 90×88, entrou para a história como o “Flu Game” (“Jogo da Gripe”, em tradução livre).

Com o triunfo, Chicago abriu 3-2 na série final. O título viria na peleja seguinte.

LEIA MAIS
Equipe da NBA vê novo filme da saga Star Wars em shopping que era alvo de tiroteio
Terra plana: conheça as estrelas da NBA que acreditam na teoria
Craque do Golden State Warriors faz cirurgia e volta à NBA apenas em 2020, afirma empresário do jogador