8 jogadores que defenderam uma seleção na base e outra no profissional

Alguns atletas têm mais de uma opção na carreira

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Kevin C. Cox/Getty Images

Escolher sua seleção é privilégio de poucos, mas alguns jogadores conseguem ter opção caso possuam ascendência ou nasçam em um país e sejam originários de outro.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Veja 8 jogadores que defenderam uma seleção na base e outra no profissional:

Miralem Pjanic
O craque da Juventus viveu em Luxemburgo quando criança e defendeu a seleção local nas divisões de base, mas se profissionalizou e foi convidado para defender a Bósnia, seu país de origem.

Ivan Rakitic
O meia do Barcelona nasceu na suíça e defendeu a seleção local em toda a base, mas ao se profissionalizar escolheu jogar pela Croácia, país de seus pais.

Thiago Motta
O ex-volante nunca jogou no futebol brasileiro, mas defendeu as seleções de base até o sub-23. Anos depois foi para a Espanha, a Itália e a França, mas optou por defender a Azzurra. Jogou a Copa de 2014, no Brasil, com a camisa azul da Itália.

Marcelo Moreno
O ídolo do Cruzeiro é boliviano de nascimento, mas viveu no Brasil em boa parte da infância. O centroavante então jogou pela base da Seleção Brasileira no sub-17, mas ao completar 20 anos decidiu atuar pela Bolívia.

Andreas Pereira
Belga de nascimento, Andreas jogou nos times sub-17 e sub-20 da seleção europeia. Ao se profissionalizar, porém, o jogador escolheu defender a Seleção Brasileira, local de nascimento de seus pais.

Juan Iturbe
Conhecido como “novo Messi”, o atacante era uma promessa argentina nas divisões de base, mas nunca conseguiu ir bem no profissional. Com pais paraguaios, foi convidado para defender a seleção sul-americana e aceitou.

Nacer Chadli
Com mais de origem marroquina, o meia defendeu a seleção africana nas divisões de base. Ao se profissionalizar, porém, aceitou convite para jogar pela Bélgica, seu país de nascimento.

Kevin-Prince Boateng
Irmão de Jerome Boateng, Kevin também defendeu a seleção alemã, mas apenas na base. Enquanto seu irmão seguiu na equipe europeia e foi campeão do mundo em 2014, Kevin decidiu jogar por Gana, país de sua mãe.

Leia mais:
Penta do Carioca e Maracanazzo: conheça o técnico que mais comandou o Flamengo na história