Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

8 jogadores que defenderam uma seleção na base e outra no profissional

Alguns atletas têm mais de uma opção na carreira

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Kevin C. Cox/Getty Images

Escolher sua seleção é privilégio de poucos, mas alguns jogadores conseguem ter opção caso possuam ascendência ou nasçam em um país e sejam originários de outro.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Veja 8 jogadores que defenderam uma seleção na base e outra no profissional:

Miralem Pjanic
O craque da Juventus viveu em Luxemburgo quando criança e defendeu a seleção local nas divisões de base, mas se profissionalizou e foi convidado para defender a Bósnia, seu país de origem.

Ivan Rakitic
O meia do Barcelona nasceu na suíça e defendeu a seleção local em toda a base, mas ao se profissionalizar escolheu jogar pela Croácia, país de seus pais.

Thiago Motta
O ex-volante nunca jogou no futebol brasileiro, mas defendeu as seleções de base até o sub-23. Anos depois foi para a Espanha, a Itália e a França, mas optou por defender a Azzurra. Jogou a Copa de 2014, no Brasil, com a camisa azul da Itália.

Marcelo Moreno
O ídolo do Cruzeiro é boliviano de nascimento, mas viveu no Brasil em boa parte da infância. O centroavante então jogou pela base da Seleção Brasileira no sub-17, mas ao completar 20 anos decidiu atuar pela Bolívia.

Andreas Pereira
Belga de nascimento, Andreas jogou nos times sub-17 e sub-20 da seleção europeia. Ao se profissionalizar, porém, o jogador escolheu defender a Seleção Brasileira, local de nascimento de seus pais.

Juan Iturbe
Conhecido como “novo Messi”, o atacante era uma promessa argentina nas divisões de base, mas nunca conseguiu ir bem no profissional. Com pais paraguaios, foi convidado para defender a seleção sul-americana e aceitou.

Nacer Chadli
Com mais de origem marroquina, o meia defendeu a seleção africana nas divisões de base. Ao se profissionalizar, porém, aceitou convite para jogar pela Bélgica, seu país de nascimento.

Kevin-Prince Boateng
Irmão de Jerome Boateng, Kevin também defendeu a seleção alemã, mas apenas na base. Enquanto seu irmão seguiu na equipe europeia e foi campeão do mundo em 2014, Kevin decidiu jogar por Gana, país de sua mãe.

Leia mais:
Penta do Carioca e Maracanazzo: conheça o técnico que mais comandou o Flamengo na história