Além de Arthur, conheça os jogadores brasileiros que defenderam a Juventus

Arthur é o 26º brasileiro a vestir a camisa a Juventus na história

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação /Juventus

É difícil contar a história da Juventus sem citar jogadores brasileiros. Afinal, os representantes do futebol cinco vezes campeão do mundo vêm há décadas desempenhando papel de destaque no futebol italiano. Poucos se tornaram verdadeiras lendas para os torcedores da La Vecchia Signora. Além disso, existem jogadores que foram protagonistas com a camisa alvinegra. Por outro lado, alguns atletas que chegaram com status de craque, mas foram grandes decepções.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Siga o Torcedores também no Instagram

Esta semana o volante Arthur, revelado pelo Grêmioe jogador da Seleção Brasileira, deixou o Barcelona para vestir a camisa Bianconeri. A Juventus, inclusive, pagou 70 milhões de euros (R$ 442 milhões) para contar com o futebol do brasileiro na temporada 2020/2021. O jogador de 23 anos assinou contrato por cinco temporadas com o clube onde atua Cristiano Ronaldo. Além disso, a Juve incluiu o meia bósnio Miralen Pjanic na negociação. Pelo Barça, Arthur disputou 72 partidas e conquistou dois títulos: o Campeonato Espanhol e a Supercopa da Espanha na temporada 2018/2019.

Atualmente, o técnico Maurizio Sarri conta com três brasileiros no elenco: Danilo, Alex Sandro e Douglas Costa. Com isso, ele vai se juntar a jogadores que são lembrados com frequência por Tite para atuar pela Seleção Brasileira. Antes de Arthur chegar em Turim, apenas 25 brasileiros vestiram a camisa da Juventus. E o desempenho é inspirador. Afinal, 13 jogadores tiveram o privilégio de conquistar pelo menos um título pelo time italiano. Dessa forma, o Torcedores.com listou todos os jogadores tupiniquins que atuaram pelo clube de 1897 a 2020. Confira!

Altafini Mazola

Posição: Atacante

Jogos: 119

Gols: 37

Títulos: Campeonato Italiano (1972/1973 e 1974/1975)

É, antes de mais nada, o brasileiro mais importante que atuou no futebol italiano. Campeão do Mundo em 1958, ele defendeu o Milan e o Napoli. Em 1972, o atacante surpreendeu a todos quando acertou transferência para a Juventus. Mazola, nesse ínterim, venceu duas vezes o Campeonato Italiano.

Amauri

Posição: Atacante

Jogos: 100

Gols: 24

Títulos: Campeonato Italiano (2011/2012)

Com passagens por Napoli, Palermo, Fiorentina, Parma e Torino, o brasileiro naturalizado italiano chegou com status de estrela na Juventus. Apesar de ter conquistado um título, o centroavante teve vida curta em Turim. Afinal, Amauri logo perdeu a condição de titular para Luca Toni.

Armando Miranda

Posição: Atacante

Jogos: 17

Gols: 12

Títulos: Nenhum

O atacante com passagens por Corinthians e Flamengo se destacava pela velocidade, habilidade e dribles. Por isso, ele foi contratado pela Juventus em meados da década de 60. Além disso, o brasileiro ficou conhecido pelos potentes chutes de fora da área. Após deixar o clube, Armando Miranda atuou pelo Catania.

Athirson

Posição: Lateral-esquerdo

Jogos: 5

Gols: 0

Títulos: Nenhum

Revelado pelo Flamengo, o lateral é considerado uma das piores contratações da história da Juventus. Ele, porém, foi pouco utilizado técnico Marcelo Lippi. Com isso, o jogador pagou R$ 1,2 milhão para rescindir seu contrato. Após retornar ao futebol brasileiro, Athirson teve passagem sem brilho por Botafogo, Cruzeiro e Portuguesa.

Bruno Siciliano

Posição: Atacante

Jogos: 29

Gols: 7

Títulos: Nenhum

Revelado pelo Botafogo, o ítalo-brasileiro atuou por três temporadas pela Juventus. Apesar de não ter conquistado títulos, Siciliano é considerado um dos maiores atacantes da história do clube. Afinal, ele ocupava todas as posições do ataque com maestria. Ele, inclusive, se destacava pelos cruzamentos e fortes chutes de média a longa distância.

Chinesinho

Posição: Meia

Jogos: 103

Gols: 10

Títulos: Campeonato Italiano (1966/1967) e Copa da Itália (1964/1965)

Sidney Colônia Cunha, o Chinesinho, é considerado uma lenda pelos torcedores da Juventus. Ele, antes de mais nada, se destacava por causa da sua extraordinária capacidade para driblar e dar assistências. Após deixar o clube, o ponta-esquerda foi para o Vicenza. Lá, virou ídolo de Roberto Baggio que defendeu a Itália em três Copas do Mundo.

Daniel Alves

Posição: Lateral-direito

Jogos: 33

Gols: 5

Títulos: Campeonato Italiano (2016/2017) e Copa da Itália (2016/2017)

Um dos principais laterais do futebol mundial, Daniel Alves disputou apenas uma temporada pela Juventus. Logo após vencer dois títulos pela Juventus, ele foi atuar ao lado de Neymar no Paris Saint-Germain, da França. Na ocasião, o brasileiro disse que precisava mudar de ares e provar que tinha condições de seguir atuando em alto nível na Europa. Atualmente, é o camisa 10 do São Paulo.

Diego

Posição: Meia

Jogos: 47

Gols: 7

Títulos: Nenhum

O atual camisa 10 do Flamengo teve início arrasador na Juventus. Diego, porém, ficou apenas um dos cinco anos programados. Sem espaço no time comandado pelo técnico Luigi Del Neri, o meia foi negociado com o Atlético de Madrid. O brasileiro, inclusive, é considerado pelos torcedores da Velha Senhora como uma das piores contratações da história do clube.

Dino da Costa

Posição: Meia

Jogos: 60

Gols: 12

Títulos: Nenhum

Revelado pelo Botafogo, o brasileiro naturalizado italiano é uma das lendas que atuou pela Juventus. Apesar de não ter conquistado títulos, Dino da Costa se destacou pelos belos gols com a camisa da Juve. O meia, inclusive, também atuou por Atalanta, Fiorentina, Hellas Verona e Ascoli. Ele, inclusive marcou 108 gols 282 partidas na Série A durante o período que atuou no futebol italiano.

Emerson

Posição: Volante

Jogos: 91

Gols: 6

Títulos: Nenhum

Um dos volantes mais respeitados da Europa, Emerson, antes de mais nada, se destacava pela qualidade tática, técnica e física. Incansável, o brasileiro ganhou o apelido de Puma pela vitalidade na cabeça de área. Chegou a Juventus através do técnico Fábio Capello. Apesar de não ter conquistado títulos pela Vecchia Signora, o ex-jogador do Grêmiohabita os corações dos torcedores até os dias de hoje.

Felipe Melo

Posição: Volante

Jogos: 78

Gols: 5

Títulos: Nenhum

O pitbull, antes de mais nada, foi contratado com status de craque na temporada 2009/2010. Ele, porém, teve altos e baixos durante toda sua passagem pela Juventus. Posteriormente, o jogador foi negociado com o Galatasaray, da Turquia. Atualmente no Palmeiras, Felipe Melo não teve a sua saída sentida pelo clube de Turim.

Fernando Puglia

Posição: Atacante

Jogos: 61

Gols: 13

Títulos: Nenhum

Com passagens por Palmeiras. São Paulo e Santa Cruz, o atacante fez sucesso no futebol italiano com as camisas do Palermo, Bari e Juventus. Pela Velha Senhora, Puglia ficou conhecido por ser letal dentro da grande área. O “Matador de Turim”, como era conhecido pela imprensa italiana, ganhou esse apelido devido a frieza nas finalizações dentro da grande área.

Gladstone

Posição: Zagueiro

Jogos: 1

Gols: 0

Títulos: Nenhum

Revelado pelo Cruzeiro, ele surgiu como promessa para a defesa da Seleção Brasileira. Após vencer o Brasileirão de 2003, o defensor foi contratado pela Juventus. Ele, porém, não conseguiu se adaptar e sentiu o pelo da camisa do clube. Gladstone, nesse ínterim, disputou apenas uma partida e ficou apenas sete minutos em campo. Por isso, o brasileiro foi emprestado ao Hellas Verona onde também não brilhou.

Hernanes

Posição: Meia

Jogos: 35

Gols: 2

Títulos: Campeonato Italiano (2015/2016 e 2016/2017) e Copa da Itália (2015/2016 e 2016/2017)

Foi contratado com status de estrela para substituir o craque Andrea Pirlo na Juventus. O brasileiro, porém, teve dificuldades para se firmar como titular. Por isso, Hernanes teve poucas oportunidades para atuar com o técnico Massimiliano Allegri na temporada 2016/2017. Com isso, o jogador foi negociado com o Hebei Fortune, da China. Atualmente é atleta do São Paulo.

Júlio César

Posição: Zagueiro

Jogos: 125

Gols: 6

Títulos: Nenhum

Considerado um dos melhores jogadores da história da Juventus, o brasileiro se destacava pela boa técnica e força física. Além disso, o seu incrível senso de posicionamento o fez ser titular absoluto nas quatro temporadas que ficou em Turim. Por lá, o ex-zagueiro da Seleção Brasileira fez dupla de zaga com o alemão Jürgen Köhler. Após deixar o clube, o defensor brilhou com a camisa do Borussia Dortmund, da Alemanha.

Leonardo Colella

Posição: Atacante

Jogos: 21

Gols: 7

Títulos: Nenhum

O centroavante fez sucesso no Corinthians e Comercial antes de rumar para o futebol italiano em 1955. Colella era um legítimo camisa 9. Ele, inclusive, ficou conhecido por não desperdiçar a oportunidade de balançar as redes inimigas. O brasileiro, porém, teve curta passagem pela Juventus. Logo depois, ele retornou ao futebol brasileiro para defender o Palmeiras e a Portuguesa.

Lúcio

Posição: Zagueiro

Jogos: 4

Gols: 0

Títulos: Supercopa da Itália (2012/2013) e Campeonato Italiano (2012/2013)

Campeão do Mundo com a Seleção Brasileira em 2002, o zagueiro teve passagem para ser esquecida pela Juventus. Após passagens destacadas por Bayern de Munique e Internazionale, ele ficou apenas seis meses em Turim. O defensor, nesse ínterim, conviveu com a reserva e acumulou muitos problemas musculares. Logo depois, Lúcio retornou ao futebol brasileiro para atuar pelo São Paulo onde também não brilhou.

Matheus Pereira

Posição: Atacante

Jogos: 3

Gols: 0

Títulos: Campeonato Italiano (2018/2019)

Revelado pelo Corinthians, o atacante não teve passagem significante pela Juventus. Ele, inclusive, ficou apenas uma temporada no futebol italiano, Matheus Pereira, nesse ínterim, conviveu mais com a reserva. Sua saída sequer foi notada pelos torcedores. Atualmente é jogador do time B do Barcelona.

Ministrinho

Posição: Atacante

Jogos: 70

Gols: 17

Títulos: Campeonato Italiano (1932/1933 e 1933/1934)

Pedro Sernagiotto, o Ministrinho, foi o primeiro brasileiro a vestir a camisa da Juventus na história. Revelado pelo Palmeiras, o rápido meia de 1,59m se destacava pelos passes precisos, visão de jogo e pela potência nos chutes de fora da área. Além disso, o ítalo-brasileiro foi convocado por Vittorio Pozzo para defender a seleção da Itália.

Nenê

Posição: Atacante

Jogos: 34

Gols: 12

Títulos: Nenhum

Claudio Olinto de Carvalho, o Nenê, teve breve passagem pela Juventus. Ele, inclusive, foi levado para o futebol italiano pelo técnico brasileiro Paulo Amaral, que foi preparador físico da Seleção no bicampeonato mundial em 1958 e 1962. Em sua primeira temporada, Nenê marcou 11 gols em 28 jogos. O clube, porém, não conquistou o campeonato naquele ano. Posteriormente, ele foi negociado com o Cagliari.

Neto

Posição: Goleiro

Jogos: 22

Gols sofridos: 15

Títulos: Supercopa da Itália (2015), Campeonato Italiano (2015/2016 e 2016/2017) e Copa da Itália (2015/2016 e 2016/2017)

Revelado pelo Athletico Paranaense, o goleiro ficou apenas duas temporadas na Juventus. À princípio, o brasileiro foi contratado para ser o reserva imediato do lendário Gianluigi Buffon. O brasileiro, porém, não se acostumou com a rotina de treinos e banco de reservas. Afinal, o veterano é considerado fominha. Ou seja, não dava brecha na Neto jogar. Por isso, o arqueiro decidiu trocar o clube pelo Barcelona onde também é reserva.

Rubinho

Posição: Goleiro

Jogos: 2

Gols sofridos: 3

Títulos: Supercopa da Itália (2012, 2013 e 2015), Campeonato Italiano (2012/2013, 2013/2014 e 2015/2016) e Copa da Itália (2014/2015 e 2015/2016)

Entre 2012 e 2016, o goleiro integrou o elenco da Juventus. Ele, porém, era a terceira opção para a meta alvinegra. Com isso, o brasileiro ficou a maior parte do tempo no banco de reservas. A sua passagem por Turim se resume a duas partidas pelo clube. Posteriormente foi dispensado após o encerramento do seu contrato.

LEIA MAIS: