4-6-0: Espanha campeã da Eurocopa de 2012 “inventou” formação tática que Parreira disse ser o futuro do futebol

Técnico campeão do mundo em 1994 com a Seleção Brasileira deu declaração que chamou a atenção em 2005

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: KIEV, UKRAINE - JULY 01: (L-R) Xavi Hernandez, Fernando Torres, Jordi Alba, Xabi Alonso, Andres Iniesta and Alvaro Arbeloa of Spain celebrate during the UEFA EURO 2012 final match between Spain and Italy at the Olympic Stadium on July 1, 2012 in Kiev, Ukraine. (Photo by Shaun Botterill/Getty Images)

O técnico Carlos Alberto Parreira adiantou em 2005 que a formação 4-6-0, formada sem atacantes e com jogadores polivalentes seria o futuro do futebol.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Então técnico da Seleção Brasileira campeã da Copa das Confederações e que se preparava para a disputa da Copa do Mundo do ano seguinte, Parreira deu a declaração polêmica durante o congresso Footecon.

“O futebol mudou a sua forma. O futuro é o 4-6-0. O importante não é o número de atacantes, meias ou defensores. É a forma como o time joga, é o equilíbrio. Atualmente o importante é ter jogadores polivalentes, que sabem fazer todas as funções”, declarou o treinador.

Na época poucos encararam com seriedade a frase de Parreira, mas sete anos depois uma equipe dominou o futebol mundial com formação semelhante ao que disse o técnico.

A Espanha campeã da Eurocopa há oito anos entrou em campo na decisão contra a Itália sem um atacante de ofício sequer, em uma espécie justamente de 4-6-0.

A escalação da Espanha no jogo do título teve Casillas; Arbeloa, Piqué, Sergio Ramos e Jorgi Alba; Busquets, Xabi Alonso, Xavi, Fábregas, David Silva e Iniesta.

“Time que não sabe se defender e atacar não vai a lugar nenhum”, disse Parreira na ocasião, parecendo prever o que viria no futuro.

“Tem que saber as duas coisas. Hoje falam que um time só sabe atacar ou defender. Que entra em campo só para um ou para outro.”

Vale destacar que o próprio treinador jamais utilizou a função. Em 2006 não executou sua ideia e o Brasil foi eliminado nas quartas de final da Copa do Mundo.

Outro ponto é que a Espanha foi a única e última equipe a usar o que foi citado por Parreira em 2005.

Relembre o último gol da Espanha na Euro 2012:

Leia mais:
Último canto da Fúria: Há 8 anos Espanha goleava a Itália e conquistava a Eurocopa