Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Bruno Henrique deixa permanência nas mãos de Jorge Jesus, mas afirma: “Ele não comentou nada com a gente”

Jorge Jesus terá que decidir seu futuro nos próximos dias

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Alexandre Vidal/CRF

Em entrevista coletiva, Bruno Henrique comentou sobre a situação de Jorge Jesus. O treinador está na mira do Benfica e tem chances de deixar o Flamengo nos próximos dias. Dessa forma, o atacante torce pela permanência do ‘Mister’, essencial no sucesso do clube. Porém, revelou que o treinador não revelou a possibilidade de sair para os jogadores.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“É uma decisão particular do Mister. A gente sabe que o futebol envolve muitas coisas e ele é o nosso comandante. Queremos que ele fique, sabemos o quanto ele é importante para nós. Mas acontece que todo mundo tem hora que tem de saber o que é melhor para si e família. Às vezes, se muda de emprego e com ele não é diferente, mas deixa o Mister decidir. Ele não comentou nada com a gente. Se chegou essa proposta para ele ou não, o assunto é de responsabilidade dele e da diretoria. Mister é muito comunicativo. A gente sempre brinca com ele e ele com a gente. Sempre deixou claro qual desejo dele. Particularmente, não vejo silêncio dele. Vemos ele bem animado e contente com tudo”, declarou.

Sobre a final da Taça Rio, Bruno Henrique pontuou sua fama de “Rei dos clássicos”. Diante disso, espera fazer mais um bom jogo para ajudar o Flamengo em mais uma conquista, afirmando que sua parceria com Gabigol não possui nenhum tipo de rivalidade.

“Todo jogador grande aparece nesses jogos grandes, e comigo não é diferente. Quando vou jogar um jogo grande, sempre me motivo mais. Espero poder fazer um grande jogo amanhã novamente. O importante é o coletivo da equipe… Por incrível que pareça, não tem (rivalidade). A gente consegue assimilar isso bem. Ano passado fui eu. Esse ano, Gabriel é um dos artilheiros. Quem tem a ganhar é o Flamengo, completou.

LEIA MAIS

As melhores notícias de esportes, direto para você