Brad Marchand afasta protestos por direitos dos afro-americanos da política: “Precisamos de mudanças em nossa sociedade”

Para Brad Marchand, left wing do Boston Bruins, da NHL, manifestações pelos direitos dos afro-americanos dizem muito mais à sociedade

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

George Floyd, Breonna Taylor e, recentemente, Jacob Blake. Os protestos pelos direitos dos afro-americanos deu a tônica dos movimentos sociais em 2020 nos Estados Unidos. Há, porém, quem queira afastar tais movimentos da política. Um deles é Brad Marchand, left wing do Boston Bruins, franquia da National Hockey League (NHL).

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Em entrevista coletiva, Brad Marchand destacou que o ideal dos protestos é uma sociedade melhor. “Acho que isso é uma das coisas que as pessoas confundem. Elas começam a colocar política no meio das conversas e não é isso que estamos discutindo. Nós não estamos sendo políticos e esse não é nosso objetivo. Precisamos de mudanças em nossa sociedade. É algo maior que o esporte, é sobre pessoas serem iguais e serem tratadas como iguais, e mais importante é sobre mudanças serem feitas para todos”, destacou.

Esporte na sociedade

Para finalizar, Brad Marchand deu a visão dele sobre a inserção das ligas e das práticas esportivas no planeta. “Esportes são divertimento. Quando algo é sobre as vidas e a segurança das pessoas, e as pessoas se sentirem confortáveis em quem elas são, é muito mais importante do que qualquer outra coisa”, finalizou.

A NHL, liga onde Brad Marchand joga, assim como a NBA, cancelou jogos para mostrar apoio aos protestos por direitos raciais.

LEIA MAIS
Chamado de “bonitão” por companheiro, experiente quarterback da NFL afirma: “Ainda tenho gasolina no tanque e posso fazer muito mais”
Torcedor que usou laser para atrapalhar Tom Brady na NFL é condenado a pagar multa e jamais entrará em estádio novamente
Nike cancela lançamento de tênis que tinha bandeira dos EUA ligada à segregação racial após protesto de ex-jogador da NFL