Natural de Kenosha, Melvin Gordon se emociona ao falar de Jacob Blake: “Poderia ter sido familiar meu levando sete tiros nas costas”

Caso que trouxe uma série de protestos raciais aconteceu em Kenosha, cidade-natal de Melvin Gordon; ambos são afro-americanos

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

A cidade de Kenosha, no estado norte-americano de Wisconsin, tornou-se mundialmente conhecida por um triste fato. Jacob Blake, afro-americano, foi atingido por sete tiros enquanto estava de costas por um policial branco. Melvin Gordon, running back do Denver Broncos, da National Football League (NFL), é natural do município. E ele concedeu dois depoimentos emocionados.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Falando a Jim Rutledge, repórter da ESPN, Melvin Gordon destacou alguns fatos sobre o episódio. “Você tenta encontrar e justificar um motivo para atirar em um homem sete vezes pelas costas. Eu simplesmente não entendo. Na frente das crianças, amigos, família… e quando há três caras lá. Não é como se ele estivesse reagindo ou algo assim. É que existem maneiras melhores de fazer isso do que apenas puxar o gatilho em um homem”, destacou.

O atleta seguiu. “Fiquei muito emocionado porque tenho uma família que estava lá, que viu o tiroteio e poderia ter sido eles. Poderia ter sido um dos membros da minha família levando um tiro nas costas sete vezes. Poderia ter sido a minha família baleada no meio da rua ou um dos meus amigos. E isso foi tão desanimador… Dói ainda mais quando é na minha cidade, quando é no seu próprio quintal e é o seu povo”, finalizou Melvin Gordon.

Companheiros

Aos jogadores do Denver Broncos, nova equipe do running back (ele foi draftado em 2015 pelo Chargers e estava na franquia californiana até a última temporada), o atleta também falou a respeito. As palavras ditas por Melvin Gordon, porém, não foram reveladas.

Justin Simmons, safety da franquia do colorado, deu detalhes sobre o discurso. “Quando Melvin Gordon se levantou, todos na sala sabiam que este era um assunto sério, que teríamos uma conversa séria. Só que quando ele chegou lá, tudo foi muito mais forte do que eu acho que as pessoas esperavam. Bastou ter Melvin lá em cima para dizer talvez duas palavras e ficar emocionado e emocionar a todos. A atmosfera na sala mudou”, afirmou o atleta à ESPN.

LEIA MAIS
Chamado de “bonitão” por companheiro, experiente quarterback da NFL afirma: “Ainda tenho gasolina no tanque e posso fazer muito mais”
Torcedor que usou laser para atrapalhar Tom Brady na NFL é condenado a pagar multa e jamais entrará em estádio novamente
Nike cancela lançamento de tênis que tinha bandeira dos EUA ligada à segregação racial após protesto de ex-jogador da NFL