Ainda livre no mercado, Cavani volta a ser cogitado na Juventus, diz jornal

Clube italiano reativou os contatos para tentar contratar Cavani

Bruno Romão
23 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Divulgação/PSG

Em busca de um centroavante, a Juventus entrou em contato para consultar a situação de Cavani. Segundo o jornal “TuttoSport”, o uruguaio é visto como “plano B” em caso das negociações com Suárez e Dzeko não serem concretizadas nos próximos dias.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Sendo assim, Fabio Paratici, diretor esportivo da Velha Senhora, fez uma sondagem ao atacante após as conversas com o Benfica se encerrarem. Anteriormente, o dirigente já havia ligado para o atleta após o desligamento com o PSG ser oficializado.

Além disso, Pirlo também teria conversado com o ex-jogador do PSG. Apesar do seu histórico no Napoli, ele poderia aceitar uma proposta em caso das suas exigências serem atendidas. Portanto, a intenção do uruguaio é assinar um contrato de três anos com ganhos de 12 milhões de euros por temporada. Apesar da pedida ser alta, o fato do atleta estar livre no mercado tem chances de facilitar o acordo.

Como Cavani possui passaporte italiano, ele não iria ocupar uma das vagas de extracomunitário do elenco. Dessa forma, os contatos devem seguir e tem chances de ganharem força, tendo em vista que o início da temporada está próximo.

O nome do uruguaio foi especulado no Grêmio durante os últimos dias. Porém, Romildo Bolzan, presidente do Tricolor, negou que o centroavante esteja fechado com o clube, afirmando se tratar de um nome fora da realidade para o futebol brasileiro.

“Não tem nada agora e nunca teve. Esse é um assunto que não devemos nem alimentar o sonho do torcedor. O Cavani é um jogador que tem propostas de uns dez clubes europeus, todas superiores a que qualquer clube brasileiros pode pagar”, declarou ao “Zero Hora”.

LEIA MAIS

Para jornalista, não seria “absurdo” Cavani no Grêmio: “Nunca jogou em clube tão grande”