Remo deve fazer representação na CBF contra árbitro da final do Parazão, diz presidente Fábio Bentes

Clube azulino ficou com o segundo lugar no Parazão 2020

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Samara Miranda/ascom Remo

Vice-campeão estadual, o Clube do Remo deve ir à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para questionar a arbitragem de Wilton Pereira Sampaio, responsável por mediar a derrota azulina por 1 a 0 contra o Paysandu, no último domingo (6). É o que declarou o presidente remista, Fábio Bentes, em entrevista coletiva realizada na terça (8), no estádio Baenão.

De acordo com o dirigente, Sampaio utilizou critérios diferentes. Bentes avalia que o árbitro deveria ter expulsado Micael (zagueiro do Paysandu), depois de ter aplicado cartão vermelho para Fredson. Micael foi substituído por Wesley Matos oito minutos após o Remo ficar com um jogador a menos.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“O árbitro pisou na bola ali naquele momento. Logo em seguida teve uma situação similar com o Micael (zagueiro do Paysandu). Ele poderia ter expulsado o Micael pelo mesmo critério que ele adotou pro Fredson, ele podia ter adotado pro Micael. E também podia ter sido expulso e a partida seria outra”, avaliou Bentes.

“Prova disso foi que o Hélio dos Anjos (técnico do Paysandu) percebeu essa situação. Imediatamente tirou o Micael, no final do primeiro tempo. Uma mexida que a única justificativa dela foi pra que o cara não fosse expulso. Não havia nenhuma situação que ele justificasse mexer que não fosse essa. Ficou claro pra todo mundo que tava assistindo à partida aquilo”, acrescentou o presidente do Remo.

“Uma coisa dessas não pode acontecer. O Clube do Remo, inclusive, deve fazer uma representação com relação a isso para a CBF, até porque acho que o árbitro não teve o mesmo peso na hora da tomada de decisão”, finalizou.

Leia a seguir outros assuntos da entrevista coletiva por Fábio Bentes:

Perda do título estadual – “Na minha avaliação, perdemos o título no primeiro jogo. Estávamos ganhando de 1 a 0 até os 40 minutos do segundo tempo e tomamos dois gols em três minutos. Isso não pode acontecer em nenhum time do mundo. O grupo está ciente que aquela atitude de não conseguir segurar ou ampliar o resultado diante das chances que tivemos, que não foram poucas, fez a diferença”.

Assista à entrevista completa no vídeo a seguir:

Leia também:

Remo deve parcelar o salário do elenco, declara presidente Fábio Bentes

Expulso em Remo x Paysandu, Fredson será multado e está fora dos próximos dois jogos

Presidente do Remo garante permanência de Mazola: “a gente confia no trabalho”

Remo negocia saída de cinco jogadores e mira quatro contratações