Criticado por Renato, Gaciba diz que “pessoas passaram da dose” e pede mais respeito à arbitragem

Leonardo Gaciba, chefe da comissão de arbitragem, se manifestou após a tumultuada rodada do Brasileirão

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Divulgação/CBF

Em uma rodada marcada por reclamações de arbitragem, tendo como “pivôs” das queixas o técnico Mano Menezes, do Bahia, o presidente vascaíno Alexandre Campello e o treinador do Grêmio, Renato Portaluppi, o chefe da comissão de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, se manifestou e pediu mais respeito a todos os envolvidos nos jogos.

Renato, após a derrota de 2×1 do Grêmio para o Santos fora de casa, em jogo no qual Marinho converteu dois pênaltis, chegou a dizer que iria pegar “mais pesado” com Gaciba das próximas vezes.

“Acima de tudo, críticas todos podem fazer. Fico feliz que as decisões técnicas estão sendo corretas. Isso é muito bom. Mas, independentemente de acerto ou erro, tem que manter o respeito. Um respeito mútuo, pois cobro dos meus árbitros. Eles devem respeitar para serem respeitados. Não estou falando de fatos específicos, mas a rodada como um todo algumas pessoas passaram da dose”, disse Gaciba ao Globoesporte.com, antes de continuar:

Acompanhe as notícias do seu time do coração pelo Facebook

“Algumas atitudes que aconteceram fugiram ao tom da crítica, passaram do normal na questão de reclamações. Mas não é nosso papel tratar disso. É do STJD. Nossa função é continuar trabalhando com respeito e fortificar a arbitragem. Temos total autonomia na comissão de arbitragem. Não há nenhum tipo de interferência. Todos têm que ter independência em suas funções. Nós não temos interferência sobre clubes e eles não podem ter sobre a arbitragem. Críticas construtivas são muito bem-vindas e trabalhamos diuturnamente pela evolução da arbitragem, mas temos que manter isonomia”.

O aviso que Renato Portaluppi deu a Leonardo Gaciba

Renato até concordou com a marcação das duas penalidades para o Santos, mas se irritou quando o VAR sequer chamou o juiz em lance de bola no braço de Felipe Jonathan.

“O VAR não pode mais decidir o que é pênalti ou não. Ele tem que chamar qualquer lance duvidoso para o árbitro de campo decidir. Da mesma forma que chamou para o Santos, deveria ter chamado para o Grêmio. Perdemos mais uma vez por conta do VAR não ter chamado o árbitro de campo. Daqui a pouco não precisa mais do juiz em campo então. Hoje prejudicaram o Grêmio, amanhã vai ser outro. Gaciba, eu tenho avisado, assim não tem como. Hoje eu vou pegar leve nas críticas. Daqui a pouco vou pegar pesado com você, Gaciba”, disparou Renato.

Em 14° no Brasileirão com 17 pontos, o Grêmio retorna aos gramados na quarta-feira, 19h15, contra o Botafogo, na Arena.

LEIA MAIS: