Após negociações, Palmeiras reduz “bolada” em folha salarial, diz jornalista

Diretoria do Palmeiras “enxugou” folha salarial com as recentes saídas do clube

Bruno Romão
23 anos, estudante de Jornalismo, amante da escrita, natural de Campina Grande (PB) e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Segundo o jornalista Jorge Nicola, em seu blog no “Yahoo Esportes”, o Palmeiras registrou uma grande redução em sua folha salarial. Isso porque o clube negociou, recentemente, atletas importantes do elenco. Sendo assim, a queda apresentada foi de R$ 3.9 milhões. Agora, mensalmente, os vencimentos do elenco giram em torno de R$ 14.1 milhões

Dudu (R$ 2.1 milhões), Bruno Henrique (R$ 1 milhão), Vitor Hugo (R$ 500 mil) e Diogo Barbosa (R$ 300 mil) deixaram o Verdão. Mesmo assim, o clube paulista segue tendo a segunda folha salarial mais cara da Série, ranking liderado pelo Flamengo (R$ 22 milhões). Porém, a distância entre os rivais acabou aumentando.

Em entrevista coletiva, Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, avaliou que a diretoria busca por reforços. No entanto, a prioridade no momento é garantir a chegada do substituto de Vanderlei Luxembugo. Portanto, a folha salarial do clube deve ter acréscimos em um futuro próximo. Agora, resta saber quais serão os alvos para que o plantel alviverde tenha mais opções, além de suprir as saídas recentes.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

“Trabalhamos, sim, para trazer novas peças, fortalecer o elenco e brigar por títulos. Importante dizer que o Palmeiras está mudando, isso vem ocorrendo. Estamos passando por essa reestruturação. Saíram 20 jogadores. Se analisar quantos saíram desde novembro, saíram 20, dez subiram da base. O elenco passa por uma mudança. E buscamos uma filosofia ideal de trabalho. É um elenco com bons valores? Sim, bons valores, que pode entregar muito mais. Mas muito mais. Estamos muito aquém do que podemos entregar. Se buscamos sempre a perfeição, sim. Sempre evoluir”, declarou.

LEIA MAIS