Presidente do Cruzeiro admite necessidade de mais vendas de jogadores

Raposa negociou durante a semana venda de Caio Rosa para os Emirados Árabes

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Site Oficial do Cruzeiro

Em crise financeira, o Cruzeiro deve recorrer ao tradicional recurso de negociar jogadores para resolver os problemas do caixa do clube. O presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues, admite que terá que vender mais atletas.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

O mandatário da Raposa, reeleito nesta semana, concedeu entrevista coletiva e foi perguntado sobre a negociação de Caio Rosa, atacante que se transferiu para o Al Sharjah (EAU) em negociação que envolveu R$ 3,4 milhões por 80% dos direitos econômicos. O dirigente justificou os valores, considerados por alguns ‘baixos’.

“Hoje essa é a realidade, até para comentar um assunto que eu vi e que foi  muito debatido, tipo ‘ah, não pode vender o atleta, ele foi vendido barato’. Gente, essa é a realidade. Não adianta ter o carro sem pagar IPVA e gasolina”, disse Rodrigues.

Os problemas financeiros do Cruzeiro se refletem dentro e fora de campo, com salários atrasados e dívidas que geraram punições na Fifa. Para Sérgio Santos Rodrigues, a chance de que mais jogadores saiam para poder evitar o agravamento da crise do clube é grande.

“Não adianta a gente achar que é joia da base e que não pode vender. Temos que viver a realidade. Vamos sair da casinha e absorver o que está acontecendo na história do Cruzeiro. É necessário. Vamos vender o Caio e vamos vender mais. Já estou avisando isso porque vamos vender , porque precisamos vender mais”, afirmou.

LEIA MAIS

Cruzeiro x Minas Brasília: saiba como assistir ao jogo do Brasileirão Feminino AO VIVO

Três Porquinhos? Tite diz que conto explica vitória do Brasil na estreia