Seleção na TV Brasil dá prejuízo à CBF; Valores complicam negócio com emissoras

Globo, SBT e Band não quiseram pagar valor desejado

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Lucas Figueiredo/ CBF

A CBF teve que gastar para que a TV Brasil transmitisse a partida entre Peru x Brasil, na última terça-feira (13), pela 2ª rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

O ato tirou a Confederação de vendedora de direitos para compradora, o que gerou prejuízo e desgaste no caixa. Isso porque a MediaPro, dona dos direitos televisivos dos jogos do Brasil como visitante, cobra 2,5 milhões de dólares por partida isolada da Seleção nacional, valor semelhante ao que a CBF comercializa as partidas de mandante.

Segundo o blog do Rodrigo Mattos, do UOL, a CBF negociou e conseguiu comprar a partida de terça por um valor menor para ceder à TV Brasil, que é estatal e transmitiu o confronto por cessão da entidade, mas mesmo assim ficou no prejuízo.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

Além de comprar a partida, a CBF ainda teve que produzir, transmitir e repassar o sinal à TV Brasil, além de fazer transmissão própria por seu site oficial.

Isso foi necessário porque nenhuma TV, aberta ou fechada, havia fechado contrato com a MediaPro para a transmissão da partida. Apenas o streaming EI Plus, do Esporte Interativo, levou a partida ao ar, mas em negociação por moldes diferentes.

A Globo foi quem chegou mais perto de transmitir a partida, levando as conversas com a empresa dos dos direitos até a noite de segunda-feira (12), mas desistindo após não haver redução nos valores. A SBT e a Band desistiram assim que consultaram o preço.

Para que o caso não se repita, ou a MediaPro terá que aceitar as negociações com as emissoras brasileiras, ou a CBF terá que intervir para ajudar a reduzir a pedida. Caso não, o prejuízo da entidade pode ser cada vez maior.

Leia mais:
Palmeiras x Coritiba: Luxemburgo faz duas substituições em pausas diferentes no 1ºT e ninguém entende; assista