Diretor médico da CBF não apoia paralisação do Brasileirão e avalia surtos de Covid nos clubes: “Afrouxamento no isolamento”

Entidade ainda não avalia uma possível pausa do Brasileirão por conta do coronavírus

Bruno Romão
23 anos, estudante de Jornalismo, amante da escrita, natural de Campina Grande (PB) e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

Em entrevista à revista “Placar“, Jorge Pagura avaliou os surtos de Covid-19 em clubes do Brasileirão. Dessa forma, o diretor médico da CBF acredita que os casos estão aumentando por conta que as medidas de isolamento não estão sendo seguidas de forma correta. Portanto, o cenário da sociedade, em que uma segunda onda de contágios pode ocorrer no país, acaba sendo refletido dentro do futebol.

Além disso, Pagura não apoiou uma possível paralisação do campeonato. Sendo assim, ele frisou que a entidade vem aplicando o protocolo de saúde em meio à pandemia, com jogadores, funcionários e demais envolvidos nos jogos sendo testados. Mesmo assim, times como Palmeiras, Santos e Atlético-MG estão registrando surtos de coronavírus. Portanto, os cuidados com a saúde precisam ser redobrados.

“Vamos divulgar ainda, mas temos uma análise sólida com resultados de mais de 1000 jogos. Não há nenhuma evidência de contaminação durante os jogos, podemos garantir. Temos as melhores referências para continuar. O que temos visto, e há quinze dias reiterei nos grupos de WhatsApp, é que há um afrouxamento no isolamento e isso tocou no futebol, também”

Acompanhe as notícias do seu time do coração pelo Facebook

“É preciso tomar mais cuidados em hotéis, concentrações, embarques em aeroportos. Falam de parar o campeonato, mas com qual evidência? Temos mais de 40.000 testes feitos, com uma equipe de cinco infectologistas, e não há nada que nos indique uma mudança de alteração no protocolo”, acrescenta“, declarou.

LEIA MAIS