Mancini admite saída de outros jogadores do Corinthians após afastamento de Sidcley

Lateral não joga mais pelo clube

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução / YouTube / Corinthians TV

O lateral-esquerdo Sidcley não joga mais pelo Corinthians e o técnico Vagner Mancini admitiu isso nos últimos dias. Além disso, o treinador do Timão revelou que outros atletas podem deixar o elenco.

O treinador do Corinthians ainda reforçou sua posição de comandante do elenco e disse que pode fazer mudanças se não observar rendimento em alguns atletas.

“Os ajustes serão feitos durante a temporada, em todos sentidos, às vezes táticos. Na cobrança, dentro do elenco tirar um, pedir outro, ou buscar na base”, revelou Mancini, que pediu o entendimento dos jogadores.

“Mas todos têm que entender que isso acontece quando não há rendimento. Quando há, o ajuste fica fora. Eu estou no comando, se não está andando, tenho de buscar alternativa. Jamais vou me privar de tomar decisão. Tenho que ter comando forte, está linkado ao dia a dia de trabalho. Isso não só no futebol.”

Sidcley foi contratado por empréstimo junto ao Dinamo de Kiev para assumir a posição de titular no início da temporada, mas chegou acima do peso e perdeu espaço para os jovens Carlos Augusto e Lucas Piton. Com a saída de Carlos, Piton assumiu a titularidade, mas cometeu erros. Sidcley voltou a ter chances, mas não agradou e o Timão preferiu repatriar o veterano Fábio Santos, que estava no Atlético-MG.

“É necessário seguir uma rota, e quem mostra a rota sou eu. Ajustes vão continuar”, seguiu o técnico.

“As vezes gera impacto, como foi na saída de um atleta. Podem sair outros? Podem. Podem chegar também, ou podemos buscar no sub-20 ou sub-23. Os ajustes são menores quando os jogos são bons. Se pecamos em campo, os ajustes são maiores.”

O Corinthians vem de vitória por 1 a 0 sobre o Internacional e na quarta (4) busca a classificação na Copa do Brasil contra o América-MG após perder por 1 a 0 em casa.

Leia mais:
Brasileirão: 1º turno tem “campeão” com menos pontos da história dos pontos corridos