“VAR remoto” é testado na Libertadores e sistema pode ser implantado de forma definitiva pela Conmebol

Intenção da Conmebol é operar o VAR à distância de forma definitiva

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Reprodução

A partida entre Guaraní-PAR x Grêmio, pelas oitavas da Libertadores, significou um marco para a Conmebol. Isso porque a entidade realizou a primeira experiência com o VAR sendo operado de forma remota. A novidade vem sendo estudada para ser aplicada de forma definitiba no continente.

Sendo assim, os profissionais operaram a ferramenta estando presentes nas dependências da Confederação Sul-Americana de Futebol, em Luque. No local, a equipe recebeu o sinal direito de todos os acontecimentos do duelo que ocorreu no estádio Defensores del Chaco.

“Este é mais um passo importante em prol da justiça esportiva no campo de futebol sul-americano. Acreditamos estar no caminho certo para cumprir nosso objetivo de operar as cabines do VAR da CETA (Centro de Treinamento em Arbitragem Tecnológica (CETA)”, afirmou Carlos Astroza, gerente da Comissão de Árbitros da Conmebol.

Seu time maltrata seu coração? 

Deixa que o Clude cuida dele para você!

Diante disso, o sistema pode ser benéfico para evitar viagens dos árbitros e também servir de prevenção contra os efeitos da pandemia. Portanto, a intenção é que mais partidas sejam operadas à distância, já que o primeiro teste foi aprovado. Agora, o duelo de volta entre Guaraní-PAR e Grêmio, em Porto Alegre, também vai contar com o VAR remoto.

LEIA MAIS

Comentarista diz que gol mais bonito da história das Copas seria anulado pelo VAR

VAR light” e revisão de impedimentos: Fifa deseja aperfeiçoar tecnologia no futebol; veja projeções

Em nota oficial, CBF esclarece polêmica do árbitro de vídeo no jogo Ceará x São Paulo –