Santos prevê espera de até dois anos para resolver ação de Cueva

Santos conseguiu decisão favorável na Justiça contra o jogador e o Pachuca (MEX)

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Ivan Storti/Santos FC

O Santos conseguiu nesta semana uma vitória na Justiça. O clube fez com que o meia Cueva e o Pachuca paguem pouco mais de R$ 37 milhões ao Peixe por causa da polêmica saída do jogador para a equipe mexicana no começo do ano.

A decisão ainda cabe recurso, mas é um primeiro passo para a resolução do problema, cuja decisão final pode demorar de um a dois anos segundo avaliação do advogado que representa o clube brasileiro no caso, Cristiano Caús.

“Isso pode demorar de um a dois anos no CAS. Só após isso é que o jogador e o Pachuca serão chamados para pagar. Claro, se a decisão for mantida”, declarou Caús ao Globoesporte.com
“Existe uma fase agora na sequência de que as partes podem pedir os fundamentos da decisão da Fifa. Tantos nós como eles mandaremos à Fifa para que ela nos dê a decisão completa. Inicialmente, eles mandam somente um extrato. Demora um pouco e pode nem ser enviado ainda em 2020, já que também há recesso nos tribunais esportivos. Depois disso é que se abre os 21 dias para o recurso”, explicou.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

O Santos entrou na Fifa por causa da decisão de Cueva de deixar o Peixe rumo ao Pachuca ainda em meio ao imbróglio quanto a negociação com o Krasnodar (RUS). Emprestado até o final de janeiro de 2020, o meia peruano deixou de treinar pouco antes do fim do vínculo e foi para a equipe mexicana.

Na negociação com o Krasnodar, o Santos contratou o meia por empréstimo e se comprometeu a uma cláusula de compra obrigatória, estimada em US$ 7 milhões (aproximadamente R$ 35 milhões) a partir de 2021. Estes valores não foram pagos ainda pela equipe brasileira.

Cueva deixou a Vila Belmiro alegando atrasos nos direitos de imagem e não assinou o contrato definitivo de sua permanência. Em fevereiro, a Fifa permitiu que o peruano jogasse a liga mexicana, mas o meia se transferiria mais tarde para o Malatyaspor (TUR).

LEIA MAIS

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

Denílson revela promessa inusitada de Renata Fan caso o Santos elimine o Grêmio pela Libertadores

(Crédito da foto : Ivan Storti/Santos FC)