Descartado pelo Olympique de Marselha, Diego Costa enfrenta dificuldades para seguir na Europa

Diego Costa está livre no mercado desde que deixou o Atlético de Madrid

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação /Atlético de Madrid

Diego Costa foi de um início fenomenal a um final melancólico no Atlético de Madrid. Quando estreou com a camisa colchonera, o atacante teve atuação destacada na vitória por 4 a 0 sobre o Sporting Gijón pelo Campeonato Espanhol.

Siga o Torcedores também no Instagram

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva

A torcida se empolgou e viu ali o surgimento de um grande ídolo. Raça, gols, títulos, polêmicas e convocações para a seleção espanhola foram elementos fundamentais para torna-lo um popstar. Porém, Diego Costa acumulou lesões musculares nas duas últimas temporadas. Além disso, ele perdeu espaço com o técnico técnico Diego Simeone.

Após rescindir seu contrato com o Atlético de Madrid, Diego Costa ficou livre no mercado. E desde junho busca um novo clube para atuar nesta temporada. Dessa forma, o atacante foi oferecido a equipes da Espanha, França, Inglaterra, Itália e Portugal.

O empresário Jorge Mendes, que também agencia a carreira de astros do futebol como Cristiano Ronaldo e José Mourinho, não recebeu novas propostas pelo jogador. O Olympique de Marselha chegou a sondar o atleta, mas as tratativas não avançaram.

Diego Costa era um dos jogadores mais bem pagos do futebol espanhol na última temporada. O ´pacote’ do atacante custava 8,2 milhões de euros (R$ 52,7 milhões, pela cotação atual) por ano aos cofres do Atlético de Madrid. Ou seja, 683 mil euros (R$ 4,3 milhões) por mês.

O centroavante, só para exemplificar, estava entre os dez maiores vencimentos da La Liga ficando atrás dos craques Lionel Messi, Antoine Griezmann, Eden Hazard, Gareth Bale, Luís Suaréz, Frenkie de Jong, Jan Oblak, Marcelo e Sergio Ramos.

De acordo com os jornais “As” e “Marca”, Diego Costa já deixou claro que não pretende deixar o futebol europeu. Afinal, o jogador tem percepção negativa de mercados alternativos como Arábia Saudita, Emirados Árabes, Qatar, China e Estados Unidos.

No começo de janeiro, o artilheiro rejeitou proposta de US$ 12 milhões (R$ 63,5 milhões) do Al-Ain, dos Emirados Árabes. O jogador queria mais. Ainda segundo a imprensa espanhola, ele descartou recentemente uma oferta do Al-Hilal, da Arábia Saudita.

A carreira de Diego Costa

Com passagens por Penafiel, Braga, Celta de Vigo, Albacete, Rayo Vallecano e Chelsea, Diego da Silva Costa é considerado um dos maiores astros do futebol mundial. Em sete temporadas atuando pelo Atlético de Madrid, ele marcou 83 gols em 215 partidas.

Nesse ínterim, o centroavante conquistou a Liga Europa (2017/2018), a Supercopa da Europa (2012 e 2018), o Campeonato Espanhol (2013/2014) e a Copa do Rei (2012/2013). É, portanto, um dos maiores ídolos da história recente do clube.

LEIA MAIS: 

Internacional tenta reduzir custos com jogadores em fim de contrato e libera atacante para clube mexicano; saiba os detalhes! 

Chegou a artilheira! Ex-Corinthians e Benfica é contratada pelo Grêmio 

Álcool, drogas e prisões: o ‘pacote’ Régis, ex-São Paulo e Botafogo, novo reforço do Sampaio Corrêa 

‘Pacotão’: São Paulo anuncia a contratação de cinco reforços para time feminino