Em dois anos, presidente do Paysandu planeja deixar o clube na Série A

Eleito no dia 3 de dezembro de 2020, Maurício Ettinger planeja dois acessos na gestão do clube alviceleste

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Jorge Luiz/Paysandu

Eleito presidente do Paysandu no dia 3 de dezembro de 2020, Maurício Ettinger já vivencia a responsabilidade de conduzir o clube alviceleste pelos próximos dois anos.

No último fim de semana, ele viajou até Erechim, onde acompanhou o time bicolor que acabou derrotado pelo Ypiranga por 1 a 0. O resultado eliminou o Paysandu, da Série C.

Apesar da permanência na Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro, Maurício Ettinger mostrou ambição enquanto gestor.

Seu time maltrata seu coração? 

Deixa que o Clude cuida dele para você!

A meta do dirigente é deixar o Bicolor Paraense na elite do futebol brasileiro. Ou seja, conquistar dois acessos em dois anos. A declaração ocorreu enquanto Ettinger enumerava os maiores desafios de ser presidente do Paysandu.

“São dois desafios grandes, ou talvez três. Começando pelo de baixo é a entrega do CT (Centro de Treinamento) que é um sonho do Paysandu e que a gente acha que vai conseguir entregar talvez dois, talvez três campos e mais metade das instalações. Esse é o primeiro desafio”, iniciou.

“O segundo desafio é trazer estabilidade financeira pro clube. Nós vamos trabalhar restritamente em cima do orçamento”, acrescentou.

“Talvez com folha menor de jogador, com folha menor de comissão técnica pra poder atingir uma meta que a gente aprovou no Conselho. Isso vai ser a nossa bíblia diária”, prosseguiu Ettinger.

“E o terceiro desafio, que é o principal: é o futebol. Nós temos já uma meta que é subir esse ano que é subir o outro ano pra entregar o Paysandu, no final da nossa gestão, na elite do Campeonato (Brasileiro)”, declarou.

“E vamos trabalhar pra isso, todo mundo pode estar certo que essa vai ser a nossa meta principal e que nós vamos chegar lá”, disse.

Maurício Ettinger viajou até Erechim para acompanhar o último jogo na Série C 2020 - imagem: Jorge Luiz Totti/Paysandu

Maurício Ettinger viajou até Erechim para acompanhar o último jogo na Série C 2020 – imagem: Jorge Luiz Totti/Paysandu

CT vai ficar pronto?

Maurício Ettinger também falou sobre o Centro de Treinamento. Ao que tudo indica, a expectativa do clube é de que a estrutura de trabalho seja inaugurada ainda no primeiro semestre de 2021.

“Estamos com o primeiro campo trabalhando na última camada. Agora a gente está dependendo das condições climáticas. Ou seja, se não tiver chuva acho que em 30 dias a gente entrega o campo”, explicou.

“A grama já tá comprada, estamos fazendo a última camada. Faltam umas 50 viagens de material pra a gente chegar na cota final, depois a gente vai abrir, instalar toda a drenagem, irrigação e colocar a grama por cima”, falou o presidente do Paysandu.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“O CT não parou, não vai parar. Temos o compromisso de, nesses dois anos com a ajuda da torcida, entregar a metade do CT pronto e a gente vai conseguir”, finalizou Ettinger.

Maurício Ettinger prevê que o CT será inaugurado em pouco tempo - imagem: Jorge Luiz Totti/Paysandu

Maurício Ettinger prevê que o CT será inaugurado em pouco tempo – imagem: Jorge Luiz Totti/Paysandu

Você não pode deixar de ler:

Paysandu atrasa um mês de salário e projeta perda de até R$ 10 milhões por falta de público nos jogos

Mercado da bola: Paysandu planeja contratar executivo de futebol e treinador em até 15 dias

Paysandu define data para voltar aos treinos após eliminação na Série C; saiba quando

Assista ao pronunciamento completo no vídeo abaixo: