Atacante do Defensa y Justicia aponta jogador mais perigoso do Palmeiras e revela tática para “neutralizar” o Verdão

Time argentino terá trabalho para conter as investidas do setor ofensivo do Palmeiras

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Cesar Greco/Palmeiras

Em entrevista ao jornal “Olé“, Francisco Pizzini, atacante do Defensa y Justicia, projetou o primeiro confronto diante do Palmeiras. Dessa forma, o atleta deixou claro que o clube argentino está ciente dos perigos que o ataque do Verdão irá proporcionar nos dois jogos. Mesmo assim, em sua visão, existe uma tática para neutralizar o time de Abel Ferreira, apontando com qual jogador será necessário ter mais cuidado.

“O Palmeiras é um time de transição rápida e costuma explorar isso nos confrontos. O Rony é um dos principais jogadores nesse quesito e precisamos trabalhar para não sofrer. Somos uma equipe que vai buscar o jogo e ser protagonista dentro de campo. É claro que iremos sofrer em algum momento o jogo, mas estamos unidos para sair com a vitória”, declarou.

Além disso, Pizzini exaltou o treinador do Defensa y Justicia e comparou o profissional com Crespo, que se transferiu para o São Paulo. Na temporada 2020, ainda quando estava no Racing, Sebastián Beccacece conseguiu o feito de eliminar o Flamengo da Libertadores. Agora, sua intenção é desbancar, mais uma vez, um clube brasileiro, desta vez para levantar o troféu da Recopa Sul-Americana.

“Todo técnico tem uma ideia, mas são muito parecidas. Beccacece mudou mais do que qualquer coisa defensivamente porque ofensivamente estávamos indo bem. Somos uma equipe com muita chegada, com muitos gols. Acho que o Sebastián é um grande treinador, que é claro nas suas ideias, que as transmite da melhor forma e que vai nos dar tudo o que for preciso para levantar essa taça. Vamos jogar calmamente. É uma final e deve ser jogada como tal sem que se perca o divertimento e o caráter”, acrescentou.

LEIA MAIS