Casagrande detona criação da Superliga: “Sem empatia e preconceituoso”

Ex-jogador Casagrande não fugiu da polêmica da semana e desabafou sobre a criação da Superliga europeia

Eduardo Suguiyama
Eduardo Suguiyama é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado).

Crédito: Rede Globo/Reprodução

No último domingo (18), o mundo do futebol foi abalado com a criação da Superliga europeia, aonde 12 dos mais tradicionais e ricos times do mundo se uniram na criação da liga. O torneio surge com a intenção de substituir a Liga dos Campeões da UEFA e assim acabou travando uma guerra contra a entidade europeia do futebol e também a Fifa.

A entidade máxima do futebol, a Fifa, foi fundada em 1904 e desde então organiza os principais torneios de futebol do Mundo, como por exemplo, a Copa do Mundo e os Mundiais de Clubes. A Uefa foi criada em 1954 e desde então organiza as competições europeias, Champions League, Europa League, Eurocopa e por aí vai.

Mas no último domingo, 12 clubes do velho continente se uniram para criar a Superliga, uma elite do futebol europeu formado pelos clubes mais ricos. Isso revoltou e causou polêmica no planeta da bola e o ex-jogador Casagrande não deixou de se manifestar.

Casão detonou a criação da Superliga e fez uma analogia com os tempos atuais onde o que manda é o dinheiro, que separa as coisas com um comportamento sem empatia e preconceituoso,

Veja na integra o desabafo de Casagrande em seu Instagram:

LEIA MAIS