Lateral da seleção peruana é oferecido a Flamengo, Grêmio e Internacional, mas nome não empolga

Luís Advíncula tem contrato com o Rayo Vallecano até junho de 2022

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/ Conmebol

Classificados para a Copa Libertadores da América, Flamengo, Grêmio e Internacional são alvos de empresários, representantes e intermediários ofertando jogadores brasileiros e estrangeiros. Dentre muitos nomes, o lateral-direito Luís Advíncula, titular da seleção peruana, foi oferecido, segundo apurou o Torcedores.com. O nome, porém, não emplacou nos clubes.

Apesar da rodagem internacional, dirigentes dos clubes informaram a reportagem que não estão em busca de um lateral-direito. O Flamengo, só para exemplificar, tem Mauricio Isla, João Lucas e Matheuzinho como opções para o setor. E, no momento, direciona as atenções para outras posições como um meia de ligação e um atacante de lado de campo.

O Grêmio, por sua vez, investiu pesado na contratação de Rafinha. O ex-lateral do Bayern de Munique e Olympiacos, é, até o momento, a principal contratação do clube para a temporada. Além disso, o técnico Renato Portaluppi conta com Victor Ferraz e Leonardo Gomes como opções no elenco tricolor.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Por outro lado, o Internacional conta com Heitor, Renzo Saravia e Rodnei para a lateral-direita. O primeiro tenta recuperar seu espaço na equipe após terminar o último ano em baixa. Já o segundo se recupera de grave lesão no joelho direito e ainda não tem previsão de retorno aos gramados. Enquanto isso, o terceiro vive uma relação de amor e ódio com a torcida colorada.

Caso Luís Advíncula fosse considerado uma excelente oportunidade no mercado, uma negociação poderia ser aberta, mas não é o caso. Segundo informações obtidas pelo Torcedores.com, os técnicos Rogério Ceni, Renato Portaluppi e Miguel Ángel Ramírez não se empolgaram com o nome do lateral peruano.

Luís Advíncula tem salário compatível com o futebol brasileiro

Dono dos direitos econômicos de Luís Advíncula, o Rayo Vallecano colocou o peruano à disposição no mercado. O Fluminense, só para exemplificar, foi procurado por seus agentes em 2020. Apesar de o nome ter agradado, a diretoria tinha um espaço curto de tempo para efetuar a contratação devido à proximidade do encerramento da janela de transferências.

Além disso, o Tricolor das Laranjeiras considerou o valor mínimo de 850 mil euros (R$ 5,6 milhões, à época) muito alto para um jogador com 31 anos. Atualmente, o lateral da seleção peruana ganha 7,5 mil euros (R$ 49 mil) por mês no Rayo Vallecano. Ou seja, o salário é compatível para a realidade financeira do futebol brasileiro.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

Revelado pelo Juan Aurich-PER, o defensor acumula passagens pelo Sporting Cristal-PER, SC Tavriya-UCR, Hoffenheim-ALE, Vitória de Setúbal-POR, Bursaspor-TUR, Newell’s Old Boys-ARG, Tigres-MEX, Lobos BUAP-MEX e Rayo Vallecano-ESP. Em 2013, teve passagem apagada pelo futebol brasileiro tendo disputado apenas seis jogos pela Ponte Preta.

Pela seleção peruana, Luís Advíncula foi titular absoluto na equipe comandada por Ricardo Gareca na Copa do Mundo de 2018. Além disso, também defendeu o país em três edições da Copa América: 2011, 2015 e 2019. Nesse ínterim, disputou 94 jogos e marcou um gol.

LEIA MAIS: 

Especulado no Grêmio, ex-atacante do Cruzeiro acerta transferência para clube da MLS 

Com Renan Lodi em baixa, Atlético de Madrid mira contratação de lateral do Benfica 

Botafogo projeta economia de quase R$ 1 milhão com saída de Barrandeguy