Hulk fala sobre preconceito contra nordestinos e cita 2 conterrâneos que serviram de inspiração no futebol

Hulk disse que o nordeste sofre com falta de estrutura para que jovens possam tentar a carreira no futebol

Jeferson Macedo
Colaborador do Torcedores.com.

Foto: Reprodução

Destaque do Atlético-MG, Hulk, em entrevista ao podcast Mano a Mano, da Conmebol Libertadores fez criticas e lamentou o fato de nordestinos sofrerem com comentários xenofóbicos. O atacante disse que hoje várias crianças se inspiram nele. O jogador também disse que Marcelinho Paraíba e Rivaldo serviram de inspiração para ele no futebol.

“Sou inspiração para muitos jovens ali, como foi o Marcelinho (Paraíba) foi pra mim. Já tentei fazer várias coisas para tirar a garotada da rua e realizar os sonhos. Mas com a distância é complicado. Ainda sonho em um dia fazer algo para ajudar essa garotada. Sempre que posso, levanto a bandeira”, começou dizendo.

“O Rivaldo sempre foi craque. Não sei porque não o valorizaram tanto, principalmente quando foi o melhor do mundo. Escutei muitas coisas no início da minha carreira por ser nordestino. Ouvia muito o “vai Paraíba”. Nunca abaixei a cabeça e sempre me fortaleci por isso. É difícil ter um psicológico forte para tirar isso de letra, principalmente para uma criança ou um adolescente. Infelizmente, nosso nordeste sofre bastante e não tem tanta estrutura para ajudar esta garotada”, finalizou Hulk.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

Mais sobre o autor: Twitter

LEIA MAIS:

Com chegada de reforços, Avaí já soma 7 medalhões para a disputa da Série B

Miranda cita Rogério Ceni e exalta braçadeira de capitão no São Paulo: “Uma honra”

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Alvo do Grêmio, Douglas Costa não joga mais pelo Bayern, diz jornal

Holan, ex-técnico do Santos interessa a outro time da Série A

Sondado por 3 times brasileiros, Patrick define seu futuro, diz jornalista