Braz diz que Jorge Jesus faz parte do passado do Flamengo, mas cogita volta do técnico: “Processo natural”

Treinador português deixou o Flamengo em 2020 para voltar ao Benfica

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Alexandre Vidal - Flamengo

Em entrevista ao programa “Arena SBT“, Marcos Braz foi questionado sobre Jorge Jesus. No ano passado, o técnico aceitou retornar ao Benfica depois de ter renovado com o Flamengo. Dessa forma, mesmo marcando época no futebol brasileiro e estando com um trabalho já consolidado, o ‘Mister’ decidiu retornar para o país natal.

Agora, como o Flamengo está sob o comando de Rogério Ceni, o vice-presidente de futebol não quis se aprofundar sobre um possível retorno do treinador. Mesmo assim, ele admitiu que pensar na contratação, no futuro, faz parte de um processo natural, já que Jorge Jesus fez história no Rubro-Negro.

“Passa até por um processo natural ele achar que pode voltar um dia ou eu achar que posso contratá-lo. Acho que é natural e pertinente do processo. Ele teve uma sequência de títulos maravilhosas aqui, mas acho que tudo na vida tem seu tempo. Por enquanto, hoje, ele faz parte de um passado bonito e vencedor que ele teve”, declarou.

Braz também revelou se houve um acordo para que Jorge Jesus não tentasse levar nenhum atleta para o Benfica. Isso porque nomes como Arão, Gerson e Bruno Henrique foram especulados, mas nenhum deles, de fato, foi contratado pela equipe portuguesa.

“Não teve esse acordo por razões óbvias. O presidente do Benfica sabia que estava levando um técnico que tinha contrato em vigência. Acho que partiu deles não buscar nenhum jogador, para não ter um problema maior, uma tratativa ainda mais complicada”, contou.

LEIA MAIS