Prefeito do Rio avalia Flamengo x Fluminense e revela condição para retorno do público aos estádios

Flamengo deseja que a decisão do Carioca tenha público parcial no Maracanã

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Marcelo Cortes / Flamengo

Nesta sexta-feira (14), Eduardo Paes avaliou a situação envolvendo a final do Carioca. Apesar do desejo do Flamengo para que a final do Carioca receba público no Maracanã, o prefeito do Rio de Janeiro vê a situação como difícil. Mesmo assim, ele deixou claro que a palavra final é uma responsabilidade as autoridades sanitárias.

“Eu fui procurado por alguns dirigentes. Meu encaminhamento é o que faço sempre, a Secretaria de Saúde analisa e avalia. Eu tenho a impressão que, olhando cá com meus botões, pelo que vejo que acontece pelo mundo, em lugares que já estão mais avançados com a vacina, imagino que seja difícil. Mas é uma decisão da Secretaria de Saúde, das autoridades sanitárias do município, não é minha”, afirmou em coletiva.

Além disso, Paes citou a condição para que o público retorne, de forma gradativa, aos estádios. Dessa forma, o avanço da vacinação fará com que protocolos seguros sejam aplicados, e a situação não agrave os números da pandemia.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

“Está sendo feito em alguns países do mundo, você vai poder realizar evento desde que as pessoas todas sejam testadas, com esse teste mais rápido, no dia da realização do evento e retestadas um período depois. Um conjunto de regras, nesse primeiro momento, a gente não espera que fique tanto tempo assim, a medida que a gente vai aumentando a imunização, isso deve ir flexibilizando“, completou.

APROVAÇÃO É CONSIDERADA IMPROVÁVEL

Segundo o secretário de, Saúde Daniel Soranz, a presença de público em Flamengo x Fluminense é improvável. Isso porque existe pouco tempo para que o caso seja avaliado, mas o pedido ainda passará por análise.

“Neste final de semana não é possível. Para a semana que vem a gente vai estar fazendo essa análise, mas se a gente olhar e comparar o que está acontecendo em outras cidades, estados e locais, isso é bem pouco provável. É óbvio que tecnicamente todas as análises vão ser feitas, mas é muito pouco provável que a gente consiga um liberação já para a próxima semana. Mas o protocolo tem que ser olhado com base nos números que eles colocaram, com base no número de casos que estão acontecendo na cidade. Na segunda ou na terça a gente tem uma decisão sobre isso”, disse.

LEIA MAIS

Buffon no Flamego? Goleiro italiano brinca sobre chance de jogar no Brasil