Santos resolve pendências financeiras com Ariel Holan e seus auxiliares

Santos e Ariel Holan chegaram a um acordo financeiiro para garantir que ningúem mexa em seus bolsos após rescisão de contrato

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional, basquete e esportes americanos.

Crédito: Divulgação/Santos FC

O Santos acertou neste domingo (2) todas as pendências financeiras que foram gerados desde o pedido de demissão do técnico argentino Ariel Holan.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Devido ao contrato assinado com a diretoria santista, o técnico deveria pagar ao Santos uma multa por rescisão no valor de quatro salários. Entretanto, a situação acabou gerando um impasse pois os auxiliares Victor Bernay, Matias Cammareri e Diego Giacchino não pediram demissão.

Neste caso, o Santos deveria optar pela demissão dos três auxiliares e ainda pagar aos mesmos a rescisão de contrato. Porém, a diretoria encontrou uma solução através do diálogo e acertou o impasse com uma demissão formal solicitada pelos auxiliares.

Com isso, o Santos isentou todos de pagamento e ninguém precisou pagar multa. Desta forma, não haverá nenhum dinheiro envolvido na rescisão de contrato de nenhuma parte.

Ariel Holan pediu demissão na última segunda-feira (26) por estar incomodado com o desempenho da equipe no início da temporada e com as cobranças dos torcedores que chegaram a soltar fogos em frente ao seu apartamento na Baixada Santista.

Desde então, o técnico argentino tem mantido contato com a diretoria do Fortaleza, que demitiu Enderson Moreira recentemente. De acordo com a imprensa local, um acordo está próximo de ser assinado.

Já pelo lado do Santos, de acordo com informações recentemente apuradas, os técnicos que mais estão próximos de assumir o clube para o restante da temporada são Fernando Diniz (livre no mercado) e Lisca (atual técnico do América-MG).

LEIA MAIS