Sport x Náutico: FPF define arbitragem Fifa e VAR Remoto para primeiro duelo da decisão

Decisão da entidade pernambucana atende solicitações do Leão e do Timba; formatação do duelo da volta deve ser o mesmo

Cido Vieira
Jornalista em formação, e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com desde o ano de 2017, já acumulei diversas funções no site e atualmente me dedico a cobertura do futebol nordestino.

Crédito: Foto: Tiago Caldas / CNC

Depois de alguns entraves e discussões por conta de divergências acerca da arbitragem para a decisão do seu estadual, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF), anunciou no final da tarde desta quarta-feira (12), a escala dos árbitros para o primeiro duelo entre Sport e Náutico, ainda sem palco definido, mas programado para a próximo domingo (16), às 16h.

O primeiro “Clássico dos Clássicos” que abre a disputa do título da atual temporada terá um quarteto Fifa, exigência solicitada pelo Sport, e utilização do VAR Remoto, reivindicação do Timba. O comando do embate será de Wilson Sampaio, sendo assistido por Alessandro Matos e Fabrício Vilarinho.

Operado de forma remota, como já havia sido no clássico entre Náutico e Santa Cruz, ainda válido pela primeira fase do certame, o VAR contará com Rodrigo Sá, Diogo Silva, Nilson Monção e Mikael Araújo.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

TABU À PROVA 

Além de toda a rivalidade que cerca o duelo entre rubro-negros e alvirrubros, os dois embates dos dois próximos domingos (16 e 23 de maio) reservam uma disputa a mais. Isto porque, o Sport não perde decisões para o seu arquirrival há mais de cinco décadas. O último êxito do Timba frente ao Leão na final do estadual se deu em 1968. De lá pra cá, os rivais se encontraram em 10 decisões, e o Leão levou a melhor em todas, sendo a última delas em 2019.

Em 18 finais realizadas entre as duas equipes no estadual, o Sport levou a melhor em 12 oportunidades, o dobro em relação ao seu arquirrival.

LEIA MAIS: