Após consulta da CBF, veja o motivo que levou Xavi a recusar convite para trabalhar na seleção brasileira

Treinador espanhol esteve cotado para substituir Tite na seleção brasileira

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Divulgação - Al Sadd

Depois de recusar o convite da seleção brasileira, Xavi manteve seu compromisso com o Al-Sadd. Dessa forma, o jornalista Fernando Kallás, do jornal “AS”, apontou o motivo principal para a decisão do treinador. Inicialmente, o espanhol chegaria para ser auxiliar de Tite, ocupando o cargo principal depois do fim do ciclo da Copa do Mundo de 2022.

Apesar de poder trabalhar em uma das maiores seleções do mundo, Xavi não se interessou pelo convite. Isso porque o técnico teria que desmontar toda sua comissão técnica, construída cuidadosamente, e também não seria possível assumir o Barcelona, considerado como grande objetivo do profissional. Em seu atual contrato, existe uma cláusula de saída para o clube catalão, com uma pequena multa sendo paga na possível transferência.

Atualmente, Xavi possui contrato no Qatar até 2023. Sendo assim, seu desejo é seguir se preparando para estar à frente do Barcelona em um futuro próximo. Como é ídolo do time culé, o cenário é visto como questão de tempo. Possuindo companheiros de confiança, aceitar o convite da CBF faria com que seu trabalho no Al-Sadd fosse totalmente em vão.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Agora, resta saber se a entidade máxima do futebol irá prosseguir com o plano de substituir Tite após o Mundial do Qatar. Por enquanto, o técnico está garantido no cargo, e possui o objetivo de conquistar o tão sonhado hexa do Brasil.

LEIA MAIS