Brasileirão: empolgação do líder, brinco e “gol de pagodeiro” na 5ª rodada

Confira nosso resumo especial do que rolou na quinta rodada do Campeonato Brasileiro de 2021

Lucas Ayres
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/José Tramontin/athletico.com.br

Mais uma rodada do Campeonato Brasileiro se foi e com ela os gols, emoções e casos únicos que só parecem acontecer nos campos, clubes e torcidas daqui. Fizemos, claro, um belo de um resumo de tudo o que rolou.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

A 5ª rodada teve a torcida do Furacão empolgada com a liderança, teve jogador fora de campo por causa de brinco e até polêmica por cor de chuteira.  Teve muito gol, também, gol de filho de pagodeiro e até golaço “um pouco sem querer”. Confira!

Athletico líder e torcida “Antonizada”

O Athletico-PR foi o grande destaque da 5ª rodada do Brasileirão. O time paranaense bateu o Atlético-GO por 2 a 1 na Arena da Baixada e assumiu a ponta da tabela, com 12 pontos e um jogo a menos. A torcida do Furacão, claro, está empolgadíssima, especialmente com o português António Oliveira, o treinador, o pá.

Vitória do Bragantino com gol “sem querer” e de “pagodeiro”

Quem também está feliz da vida é o torcedor do Red Bull Bragantino. O clube paulista subiu para a terceira colocação depois de vencer o atual campeão, Flamengo, por 3 a 2, naquele que foi o melhor jogo do campeonato até aqui.

Além da brilhante atuação da equipe de Maurício Barbieri, o jogo ficou marcado pelo carisma de dois autores dos gols do Braga, Aderlan e Chrigor. O primeiro, que abriu o placar com um golaço de calcanhar, foi absolutamente sincero em sua entrevista ao fim do primeiro tempo, admitindo que a sua pintura foi “meio sem querer”.

Já o segundo, que fez o gol da virada e da vitória no último lance do jogo, deu um show na entrevista pós-jogo. O atacante contou que seu nome é de fato uma homenagem ao antigo cantor do Exaltassamba, dado pelo pai, multi-instrumentista e fã de pagode. O melhor ficou para o final, quando deu uma “palhinha” aos microfones.

O brinco da discórdia de Patrick de Paula

A torcida do Palmeiras também saiu feliz da 4ª rodada do Campeonato Brasileiro. Talvez “aliviada” seja uma definição melhor, depois da vencer o América-MG por 2 a 1 com um gol no último minuto. Os palmeirenses só não estão muito felizes com Patrick de Paula.

Antes de virar notícia por sua saída na noite paulistana, o volante deixou muita gente incrédula com os seis minutos de jogo que perdeu tentando tirar um brinco de sua orelha esquerda. O “causo” aconteceu logo no começo do primeiro tempo.

A chuteira verde de Jô

Das orelha para os pés, outro acessório criou um “climão” na rodada. Só que em outro clube paulista. O atacante Jô usou uma chuteira verde no empate do Corinthians com o Bahia por 0 a 0 e revoltou os corintianos nas redes.

O uso da cor do rival do Timão é proibida por estatuto e rendeu, além de uma grande repercussão, uma multa ao jogador. Maldosos, no entanto, disseram que foi o que mais de emocionante aconteceu na partida.

A “assistência” de Liziero e a “lei do ex” de Diniz

O clássico “SanSão” não teve acessórios polêmicos, mas teve um lance que deu o que falar nas redes. Liziero, volante do São Paulo, errou bisonhamente na saída de bola e entregou a bola nos pés do atacante Kaio Jorge, que tocou para Gabriel Pirani e anotou a assistência, que deveria ser de Liziero, para o segundo gol do Santos.

Além de dar números finais ao confronto, que terminou 2 a 0 para o Santos, o lance tornou icônica a “lei do ex” aplicada pelo técnico Fernando Diniz, que comandou o Tricolor no Brasileirão ano passado e sofreu recorrentes críticas por seu apreço pela saída de bola sem chutões.

Bronca de Galhardo no Inter

No empate pouco emocionante entre Internacional e Ceará por 1 a 1, o grande personagem foi  Thiago Galhardo. O atacante não foi o autor do gol do Inter, muito pelo contrário, fazendo uma atuação abaixo da média e até perdendo boas oportunidades. Ainda assim, falou grosso na entrevista na saída para o intervalo. E os fofoqueiros Colorados quiseram saber das novidades.

A boa fase de Pikachu no Fortaleza

No bom empate entre Fortaleza e Fluminense, dois bons times nesse início de Campeonato Brasileiro, o destaque ficou para a boa fase de Yago Pikachu, do Leão do Pici. O meia deu o passe para o gol de Robson, que abriu o placar, e chegou à quarta participação direta em gols do time cearense na competição.

A tradicional neblina no Alfredo Jaconi

Na primeira vitória do Juventude no Brasileirão, mais uma vez a neblina do Alfredo Jaconi roubou a cena. Sim, o gol de Matheus Peixoto já aos 38 minutos do segundo fez o time gaúcho ultrapassar o próprio Sport na tabela, mas não tem jeito. O fenômeno é uma instituição do futebol brasileiro.

Desilusão do Galo

A 5ª rodada do Campeonato Brasileiro foi finalizada na segunda-feira, o que só serviu para adiar a desilusão do torcedor do Atlético-MG. O time empatou com a Chapecoense no Mineirão e perdeu a chance de dividir a liderança com o Athletico-PR. O Galo até saiu na frente, mas sofreu o empate aos 30 do segundo tempo. Em plena segundona…

LEIA MAIS

Corinthians? Bragantino? Entenda a situação de Paulinho

Borja no Palmeiras: entenda por que o clube não conta com o atacante

As piores campanhas do São Paulo até a 4ª rodada do Brasileirão