Caio César, do Bangu, deixa estádio de ambulância na Série D

Caio César viveu um susto parecido com a situação de Christensen Eriksen no mesmo dia; os dois jogadores precisaram sair do estádio para ir ao hospital

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional, basquete e esportes americanos.

Crédito: Reprodução/Eleven

A Série D do Campeonato Brasileiro viveu momentos tensos neste sábado (12). Durante o jogo São Bento x Bangu, um jogador da equipe carioca passou mal.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

O meia Caio César acabou sentindo um mal-estar e caiu no gramado, preocupando à todos que estavam no local devido ao semblante do jogador.

Depois do atendimento ocupar um tempo considerável, um membro da comissão técnica do Bangu solicitou o apoio de uma ambulância, forçando a paralisação da partida temporariamente.

De acordo com o Bangu, o estado de saúde do meia Caio César é estável. O jogador, que já está consciente, foi transferido para um hospital próximo ao Estádio Walter Ribeiro.

Caio César foi revelado pelo Desportivo Brasil. O meia de 25 anos também passou pela base de Cruzeiro e Palmeiras. No futebol profissional, jogou pela Portuguesa, Volta Redonda, Caxias e São Bento.

Coincidentemente, esta situação ocorreu no mesmo dia em que o futebol mundial ficou assustado com a situação de Christensen Eriksen, durante o jogo Dinamarca 0-1 Finlândia válido pela Eurocopa.

O jogador dinamarquês colapsou dentro do campo e precisou ser reanimado com desfibrador para acordar novamente, depois de sete minutos de atendimento. Felizmente, Eriksen resistiu e encontra-se estável no hospital.

Comunicado oficial do Bangu sobre Caio César

“O Bangu Atlético Clube informa que o meia Caio Cézar, após choque durante o primeiro tempo da partida entre São Bento x Bangu, está BEM e CONSCIENTE. O mesmo já realiza exames clínicos padrão e de rotina em um hospital próximo ao estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba, São Paulo.”

LEIA MAIS