Rafaelle elogia mudança tática do Brasil, que não leva gols há três jogos

Mudanças de Pia Sundhage deram resultado, com a seleção feminina do Brasil não sendo vazada nos últimos jogos

Flavio Souza
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação / Richard Callis / CBF

A seleção feminina do Brasil vem mostrando um crescimento nas mãos da treinadora Pia Sundhage. A defesa teve uma atenção especial, tanto que nessa Data-Fifa, a equipe Canarinho não sofreu gols. Dessa forma já são três jogos seguidos sem ter a defesa vazada, sendo uma vitória contra o Canadá (2 x 0), Rússia (3 x 0) e empate contra as canadenses (0 x 0).

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Titular nos amistosos, a zagueira Rafaelle dividiu o mérito com o grupo, que está seguindo as orientações da treinadora.

Defensivamente a gente foi muito bem, estava todo mundo focado e visando essa marcação, e fizemos justamente o que a Pia pediu, ela sempre fala que a defesa começa no ataque, isso aconteceu já com as duas atacantes mais avançadas fazendo essa marcação, essa pressão e facilita isso pra gente lá trás. Esse esquema que a Pia tem bem encaixado taticamente ajuda a gente ali atrás”, destaca Rafa.

Solidez defensiva do Brasil

Desde que Pia Sundhage assumiu a Seleção Feminina foram quatro duelos diante do Canadá, somando duas vitórias e dois empates. Além disso, em 17 jogos que a sueca comandou, a defesa brasileira foi vazada apenas em oito oportunidades. A zagueira elogiou a postura da equipe diante das canadenses e definiu o duelo como um teste de alto nível.

Foi um jogo bem disputado, o Canadá é uma equipe sempre tem um jogo brigado com a gente, é uma seleção muito bem ranqueada hoje e foi questão de detalhe. Elas criaram muitas chances, a gente também criou. O bom é que foi um excelente teste agora para a Olimpíada, os próximos adversários serão bem parecidos com esse e estamos muito bem preparadas. Estamos confiantes”, aponta.

Na próxima sexta-feira (18), Pia divulgará as dezoito atletas que irão compor a lista olímpica. No dia que Rafaelle completará 30 anos, a zagueira não pensa em outro presente se não a presença nos Jogos Olímpicos.

“Estamos muito ansiosas para essa lista final, tentando adivinhar as 18 que irão. Espero que no dia 18 eu esteja lá”, finaliza.

LEIA MAIS:

Andressinha admite “ansiedade” pela convocação após ser titular nos dois últimos amistosos

Marta é estrela da campanha “N Motivos”, lançada pela Neo Química