Clube da Série D faz pressão e torcedores são liberados para jogos no Distrito Federal

Capital federal poderá ter torcedores nos eventos esportivos. Será exigida a apresentação do comprovante de vacinação e teste negativo de Covid-19

Mário André Monteiro
Jornalista com passagens por Portal iG, Fox Sports e Osasco Audax. Atualmente editor do Alemanha FC (http://www.alemanhafc.com.br). No Twitter: @alemao_mario e no Instagram: @marioalemao

Crédito: Reprodução / Julia Mesquita / Distrito do Esporte

O governo do Distrito Federal liberou a presença de público em eventos esportivos na capital federal. O decreto foi publicado no Diário Oficial nesta quinta-feira, assinado pelo governador em exercício, Paco Britto.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

O texto prevê ocupação máxima de 25% da capacidade dos estádios e arenas esportivas. E os torcedores terão que apresentar o comprovante de vacinação, bem como o teste negativo de Covid-19.

Conforme a reportagem apurou, o Gama, clube que disputa a Série D do Brasileirão, foi o principal articulador dessa liberação nos bastidores.

Representantes do Gama estavam em constantes conversas com a secretaria de esportes e também com o governador Ibaneis Rocha.

Através do seu Instagram oficial, o clube candango já havia feito o apelo.

“O clube vem se reestruturando financeiramente com novos parceiros e patrocinadores, mas sem a presença da torcida, a missão não é fácil”, diz a postagem na web.

O Gama conseguiu fechar parceria com a gestão do estádio Mané Garrincha para jogar as partidas restantes do Campeonato Brasileiro da Série D no local. E, agora, com a possibilidade de receber seus torcedores.

Além disso, o Flamengo também vai mandar o duelo de volta das oitavas de final da Libertadores em Brasília, já que o Rio de Janeiro ainda não permite a presença de público. Na ida, na Argentina, o rubro-negro fez 1 a 0 no Defensa Y Justicia.

E MAIS

Franceses veem irregularidade em pênalti perdido por Mbappé e pedem novo jogo contra Suíça

Jogador do Kuwait bate recorde no futebol que está na mira de Cristiano Ronaldo

Ex-zagueiro é preso na Alemanha suspeito de incendiar uma casa