Olimpíada de Tóquio: Ginastas brasileiros começam treino de pódio; Arthur Zanetti fica de fora

Arhur Nory e outro atletas do Time Brasil puderam se familiarizar com plataformas e equipamentos e apresentar séries aos juízes; Arthur Zanetti examinou o local, mas não se apresentou

Lucas Ayres
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Instagram/Arthur Nory

O nome parece remeter a algum ensaio de entrega de medalhas, o que até faria sentido, mas não é. Na ginástica olímpica, o treino de pódio é o momento que os atletas têm para se familiarizar com os equipamentos e testar sua séries sem maior pressão.

É também uma oportunidade para os ginastas apresentarem as suas séries aos juízes, que podem conhecer um pouco mais da dificuldade proposta e melhor organizar suas avaliações para os dias das provas.

Nesta quarta-feira (21), os brasileiros puderam tirar seu tempo para conhecer as plataformas e testar seus movimentos. Entre eles, Arthur Nory, medalhista de bronze no solo nos Jogos do Rio, em 2016, tomou quase todo seu tempo nas barras, aparelho no qual é o atual campeão mundial.

Arthur Zanetti, medalhista de ouro em 2012 e de prata em 2012 na argola,  e outra grande esperança do ouro olímpico na Olimpíada de Tóquio, foi ao ginásio, mas não testou nenhuma série. Os dias anteriores foram de maior intensidade nos treinos e ele quis se poupar.

Além dos dois destaques, o Time Brasil conta com Diogo Soares, Caio Souza e Francisco Barreto. As primeiras provas da ginástica artística serão disputadas na sexta-feira (23), o dia da abertura oficial dos Jogos Olímpicos de 2020, às 22h, no horário de Brasília.

LEIA MAIS

Olimpíada de Tóquio: Mais três atletas testam positivo para Covid-19 e número de casos chega a 80

Olimpíada de Tóquio: Holanda e Zâmbia fazem jogo histórico de 13 gols no futebol feminino

Olimpíada de Tóquio: Bia Zaneratto, do Palmeiras, se destaca na estreia da seleção brasileira feminina

Olimpíadas de Tóquio: Com show e recorde de Marta, Brasil goleia a China na e