Torcedores – Notícias Esportivas

Joachim Löw cita suas decepções na Alemanha e destaca uma em especial: Mesut Özil

Ex-técnico da seleção alemã falou também dos jogos que mais o marcaram negativamente em 15 anos

Mário André Monteiro
Jornalista com passagens por Portal iG, Fox Sports e Osasco Audax. Atualmente editor do Alemanha FC (http://www.alemanhafc.com.br). No Twitter: @alemao_mario e no Instagram: @marioalemao

Crédito: DFB / Arquivo

Joachim Löw não é mais o técnico da seleção alemã, mas fez um balanço sobre a sua passagem de quase 15 anos na Mannschaft em entrevista concedida ao site oficial da DFB (Federação Alemã).

Veja as últimas anotações táticas de Joachim Löw como técnico da Alemanha

A saída de Löw já estava definida ainda antes da Euro 2020, mas não foi o ‘adeus’ pretendido pelo comandante.

“Não foi a despedida que todos imaginávamos. Foram quatro semanas muito intensas. Mantive sempre a fé nesta equipe. Sinto que frustramos os nossos torcedores. Assumo toda a responsabilidade pela eliminação”, disse o alemão.

“Algumas coisas funcionaram de forma brilhante às vezes, outras não. O que posso dizer é que demos tudo o que tínhamos que dar ao longo destas quatro semanas”, continuou Löw.

Ainda segundo o treinador, a Mannschaft teve algumas dificuldades antes da Eurocopa. “Devido ao coronavírus e a algumas lesões, não tivemos a possibilidade de preparar a equipe como era necessário”.

As decepções

Entre as decepções de sua jornada na Alemanha, uma delas foi citada por Joachim Löw: Mesut Özil.

“Foi uma decepção tremenda no âmbito pessoal. Mas vai chegar o momento em que vamos voltar a nos falar. Özil foi um jogador muito importante para nós”, destacou.

Vale lembrar que Özil se aposentou da seleção alemã em 2018 citando racismo e preconceito por parte de dirigentes da Federação Alemã. Relembre aqui.

Entre as decepções de Löw também está a derrota diante da Itália na Euro 2012, mas ele revelou que foi essa desilusão que esteve na base na conquista da Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

“A derrota de 2012 contra a Itália nos deu o que necessitávamos. Estive em contato com muitos jogadores, entre eles Schweinsteiger e Khedira. Foi a chave para ganhar o Mundial de 2014”, recordou.

Mas a pior derrota foi na Euro 2016, na semifinal diante da França. “Se tivéssemos ganho, teríamos sido campeões sem dúvida alguma”, comentou o técnico.

“A derrota mais recente contra a Inglaterra é outra que me dói bastante. Esta equipe esteve acima do mundo durante muitos anos. É sempre difícil terminar os torneios entre os quatro melhores, mas nós conseguimos isso muitas vezes”, finalizou Joachim Löw.

E MAIS

Mbappé fala do convite recebido para jogar no Bayern de Munique: “Nunca se sabe”

Escândalo! Destaque do futebol alemão vem jogando com nome e idade falsos

Jogador do Bayern sofre grave lesão na clavícula após queda de bicicleta