Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Palmeiras já arrecadou mais de R$ 40 milhões com venda de jogadores em 2021; veja quanto falta para a meta

Palmeiras ainda não vendeu nenhum nome importante do atual elenco para alcançar metade da meta que estipulou com negociações de jogadores para a atual temporada

Danielle Barbosa
Jornalista. Escrevendo para o Torcedores desde 2014.

Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

O Bahia acertou a venda do zagueiro Juninho ao FC Midtjylland, da Dinamarca, por cerca de R$ 10 milhões, e o Palmeiras, dono de 50% dos direitos econômicos do jogador, faturou R$ 5 milhões com a negociação. Com isso, o Verdão já arrecadou algo em torno de R$ 41,4 milhões com venda de atletas em 2021 – isso sem perder nenhum jogador importante do elenco comando pelo técnico Abel Ferreira e atual campeão da Copa do Brasil e Libertadores.

Como Felipe Melo pode trabalhar para conseguir renovar com Palmeiras mesmo após Galiotte decretar ‘fim de ciclo’

Além do montante que o clube irá faturar com a venda de Juninho, o Palmeiras também arrecadou com as vendas de Hyoran, Vitinho e Erik, que já não estavam no elenco na temporada passada e foram negociados em definitivo. O zagueiro Emerson Santos, que chegou a ganhar algumas oportunidades com Abel Ferreira mas era reserva, foi o único jogador que, de fato, saiu do elenco Alviverde.

Entenda as negociações:

HYORAN:

Contratado pelo Palmeiras em 2017, Hyoran nunca conseguiu se firmar no clube e acabou sendo emprestado ao Atlético-MG na temporada de 2020. Após conseguir algumas atuações de destaque pelo Galo, o jogador teve 50% dos direitos econômicos adquiridos em definitivo pelo clube mineiro, que desembolsou cerca de R$ 7,5 milhões na negociação.

VITINHO:

Considerado uma das principais promessas da base do Palmeiras após a saída de Gabriel Jesus, o meia não conseguiu espaço para atuar no badalado elenco Alviverde. Depois de passar uma temporada emprestado ao Barcelona B, foi emprestado ao Red Bull Bragantino na temporada passada. Mesmo sem conseguir uma boa sequência por causa de uma lesão no tornozelo, teve seus direitos econômicos adquiridos pelo clube de Bragança por alvo em torno de R$ 10 milhões.

ERIK:

O atacante, contratado em 2016 após se destacar com a camisa do Goiás, teve jogos importantes na conquista do Campeonato Brasileiro em seu primeiro ano com a camisa do Verdão, mas nunca conseguiu se firmar. Foi emprestado ao Atlético-MG, Botafogo e Yokohama Marinos, do Japão, até ser contratado pelo Changchun Yatai, da China, por cerca de R$ 16 milhões. Como o clube era dono de 60% dos direitos econômicos do jogador, faturou aproximadamente R$ 10 milhões pelo negócio.

EMERSON SANTOS:

Campeão da Tríplice Coroa em 2020, o zagueiro contratado pelo Palmeiras em 2018, foi vendido para o Kashiwa Reysol, do Japão, por cerca de R$ 8,9 milhões por 70% dos direitos econômicos do defensor de 26 anos.

Meta para a temporada de 2021:

O orçamento do Palmeiras para a temporada de 2021 prevê uma arrecadação de R$ 80 milhões com vendas de atletas. Com as negociações já concretizadas, o clube praticamente atingiu metade desse valor sem precisar perder jogadores importantes do elenco. A diretoria esperava arrecadar outra parte considerável com a venda definitiva de Dudu ao Al-Duhail, do Catar, que precisava desembolsar cerca de R$ 40 milhões para exercer a opção de compra do atacante após uma temporada de empréstimo, mas a negociação não aconteceu e o jogador retornou ao clube.

Com a queda precoce na Copa do Brasil e a necessidade de arrecadar a outra metade da meta, o Palmeiras sabe que precisa vender algum jogador. Além dos garotos da base – Patrick de Paula, Gabriel Menino, Gabriel Veron, Danilo, Renan e Wesley – que estão em alta no mercado e já receberam diversas sondagens da Europa, o Verdão pode faturar com as vendas de Miguel Borja e Matías Viña.

No caso do atacante colombiano, o clube espera faturar cerca de R$ 20 milhões por 50% dos direitos econômicos do jogador, que tem o Boca Juniors como principal interessado em sua contratação. Viña, por sua vez, é alvo do Porto, e segundo a imprensa portuguesa, o Verdão quer 12 milhões de euros, ou cerca de R$ 74 milhões na cotação atual, pela negociação – como é dono de 57,5% dos direitos econômicos do uruguaio, o Alviverde receberia aproximadamente R$ 42,2 milhões caso o negócio seja concretizado com base nesses valores.

As melhores notícias de esportes, direto para você

 

LEIA MAIS:
Se for negociado com o Boca Juniors, Borja pode ser rival do Palmeiras na Libertadores
Nome importante do Palmeiras não terá contrato renovado por Galiotte, que deixará decisão para sucessor

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes