Palmeiras supera pressão e vence Universidad Católica fora de casa

Palmeiras encontrou dificuldades e sofreu alguns sustos, mas arrancou uma vitória importantíssima fora de casa na Libertadores com gol de Raphael Veiga

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional, basquete e esportes americanos.

Crédito: Conmebol Media

Universidad Católica Universidad Católica 0-1 Palmeiras Palmeiras
Conmebol Libertadores 2021 - Oitavas de Final (Ida)

Em jogo complicado nesta quarta-feira (14), o Palmeiras conquistou uma importante vitória fora de casa sobre a Universidad Católica por 1 a 0 no San Carlos de Apoquindo, conquistando vantagem no confronto válido pelas oitavas de final da Libertadores.

Os chilenos conseguiram ameaçar mais e trabalhar melhor a posse com nove finalizações e três chutes no alvo durante o primeiro tempo. Mas foi o Palmeiras que conseguiu a vantagem no primeiro tempo com Raphael Veiga cobrando pênalti, em lance analisado pelo VAR.

Retornando melhor do intervalo, o Palmeiras construiu boas oportunidades para conseguir ampliar a vantagem, mas a Católica conseguiu reagir e incomodou novamente o Verdão, que precisou de uma grande atuação do goleiro Weverton para segurar a vitória.

O Allianz Parque receberá o jogo de volta na próxima quarta-feira (21), às 19h15 pelo horário de Brasília. Antes, no final de semana (18/07, 16h), o Palmeiras viajará até Goiânia para enfrentar o Atlético-GO pelo Brasileirão.

Primeiro tempo

A maior parte do primeiro tempo ficou marcada por um jogo de poucas chances reais de gol, mas ainda assim movimentado, principalmente pelas ações da equipe chilena que marcava adiantado e tirava espaços da equipe palmeirense.

Marcos Rocha abriu os trabalhos aos 3′ aparecendo bem pela direita, mas Deyverson não alcançou o cruzamento aéreo e desperdiçou a chance inicial.

Aos 6′, a Universidad Católica encontrou chance em falta na intermediária do ataque. Na bola cruzada, Weverton defendeu em dois tempos e ganhou a disputa com Huerta.

O Palmeiras começou a tentar pressionar as saídas adversárias, mas abriu  espaços e permitiu nova chance perigosa para chegar com perigo novamente. Em cobrança de escanteio aos 18′, Tapia bateu fechado e Valencio exigiu boa defesa de Weverton, em cima da linha.

Na metade do primeiro tempo, foram quatro finalizações da Universidad Católica, e apenas uma finalização do Palmeiras. Ao recuar de vez, reduziu espaços dos chilenos que buscaram mais os lançamentos longos.

Em nova chance perigosa, aos 33′, os chilenos quase marcaram com Tapia recebendo dentro da área, puxando para a perna esquerda e chutando no  canto, parando no goleiro Weverton que se esticou e defendeu em dois tempos.

Na jogada seguinte, Kucevic foi driblado e abriu espaço para Zampedri, que recebeu no meio e carregou a bola, levar até a entrada da área em velocidade e chutar firme, exigindo outra boa defesa do goleiro Weverton.

Aos 37′, o Palmeiras teve sua melhor chance no primeiro tempo em jogada de bola parada. Veiga cobrou no lado esquerdo e Gómez foi na bola, mas não conseguiu finalizar. Na sequência do lance, Deyverson tentou chutar para o gol e a bola desviou.

O VAR parou o jogo para analisar possível pênalti depois que a bola resvalou na coxa e no braço do zagueiro Lanaro. O árbitro uruguaio Andres Matonte foi ao vídeo e deu o pênalti para o Verdão. Depois de cinco minutos, Raphael Veiga bateu no centro do gol e deslocou o goleiro, abrindo o placar aos 42′.

Logo após sofrer o primeiro gol, a Universidad Católica conseguiu duas chances reais de empatar ainda no primeiro tempo. Aos 44′, Huerta dominou na intermediária e chutou firme com perna esquerda, passando muito perto do ângulo direito.

Nos acréscimos, em cobrança de falta após Gómez empurrar Tapia na entrada da área, Gutiérrez chutou firme e a bola explodiu na trave esquerda. Na sobra, Zampedri cabeceou com Weverton fora do lance, mas Zé Rafael tirou em cima da linha para salvar o Palmeiras.

 

Segundo tempo

Diferentemente da situação que dominava o jogo antes do intervalo, o Palmeiras voltou melhor no segundo tempo com mais finalizações e jogadas bem trabalhadas, encaixando os contragolpes em velocidade pelos lados.

Na primeira arrancada, Raphael Veiga acionou Viña pela esquerda e o lateral tentou cruzamento rasteiro para a grande área, mas Lanaro cortou e tranquilizou a situação para a Católica aos 6′.

Finalizando com perigo, Scarpa chutou cruzado após bom passe de Breno Lopes. Pérez tentou ir na bola, que passou rente à trave esquerda com bastante perigo em lance ocorrido aos 10′.

Mesmo com a posse, a Univerisdad Católica parou de encontrar os espaços no campo que conseguia no primeiro tempo e tentava chegar sempre nos cruzamentos, sem conseguir oferecer o mesmo perigo.

Gustavo Poyet percebeu que a situação estava desfavorável e resolver mexer duas vezes na equipe chilena: Silva e Puch entraram nos lugares de Gutiérrez e Tapia. No Palmeiras, Wesley e Dudu entraram nos lugares de Breno Lopes e Gustavo Scarpa.

As alterações acabaram sendo mais efetivas para a Católica que voltou a impor a mesma pressão que exercia no primeiro tempo e acumulou chances para empatar o jogo no restante do segundo tempo.

A partir dos 28′, foram dois lances de bastante perigo. Puch encontrou espaço para o lançamento do meio-campo e a bola passou nas costas da defesa palmeirense para Valencia domina na área e ficar no 1v1 contra Weverton, que fechou o ângulo no chute e defendeu de forma espetacular.

Na cobrança de escanteio, Parot encontrou Silva com espaço na entrada da área e a bola chegou no pé certo. Ajeitando e batendo firme com perna direita, Weverton teve que se esticar para espalmar e salvar o Verdão.

Para os minutos finais, Abel Ferreira fechou de vez o Palmeiras com as entradas de Patrick de Paula e Victor Luis nos lugares de Raphael Veiga e Vinã. Tendo controle total da posse na reta final, a Católica optou por Fuenzalida no lugar de Saavedra.

Apesar da pressão chilena, o Palmeiras conseguiu segurar muito bem no  campo defensivo e não ofereceu oportunidades de gol para a Católica.

Assista ao gol marcado por Raphael Veiga:

FICHA TÉCNICA
UNIVERSIDAD CATÓLICA 0-1 PALMEIRAS

Data: 14/07/2021, 19:15
Estádio: San Carlos de Apoquindo
Árbitro: Andres Matonte (Uruguai)

Gols: 1T 42′ Raphael Veiga (Palmeiras)

Substituições – U.Católica: Silva (Gutiérrez); Puch (Tapia); Fuenzalida (Saavedra)

Substituições – Palmeiras: Wesley (Breno Lopes); Dudu (Gustavo Scarpa); Victor Luis (Viña); Patrick de Paula (Raphael Veiga)

Universidad Católica (4-2-3-1): Sebastián Pérez; Rebolledo, Lanaro, Huerta, Parot; Leiva, Saavedra; Diego Valencia, Tapia, Felipe Gutiérrez; Zampedri. Técnico: Gustavo Poyet

Palmeiras (4-2-3-1): Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Kuscevic, Matías Viña; Danilo, Zé Rafael; Gustavo Scarpa, Raphael Veiga, Breno Lopes;  Deyverson. Técnico: Abel Ferreira

LEIA MAIS