Tino Marcos revela briga com ex-atacante da Seleção Brasileira e ídolo do Palmeiras: “Tinha muita dificuldade”

Atleta marcou época no Verdão e no Vasco, mas também ficou marcado por um temperamento esquentado

Cido Vieira
Jornalista formado e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com desde o ano de 2017, já acumulei diversas funções no site e atualmente me dedico a cobertura do futebol nordestino. No Twitter (@cidovieira90)

Crédito: Reprodução

Uma das referências no jornalismo esportivo, o repórter Tino Marcos foi o convidado do canal “Camisa 21”, no YouTube. Entre os assuntos abordados pelo ex-repórter da TV Globo, esteve a revelação de alguns raros problemas de bastidores que o profissional teve no relacionamento com jogadores no futebol. Ídolo do Palmeiras e do Vasco, o ex-atacante Edmundo entrou na lista dos atletas que o jornalista teve problemas.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Segundo Tino, ele teve grandes dificuldades de entrevistar o ex-atacante do Verdão e da Seleção Brasileira, por diversos motivos, como por exemplo a inconstância no humor do “Animal”, o que diretamente impactava no “trato” do atleta para com os integrantes da imprensa.

“Já briguei com jogador, sim. Tinha muita dificuldade com o Edmundo sempre. O Edmundo era um cara que você não sabia muito bem qual era o Edmundo que você ia encontrar. Eu lembro que na seleção ele brincava que jogava no ‘Banguzinho’, que é aquela galera que não joga, que só treina. E tinha dia que a gente dava ‘bom dia’ e ele já mandava uma na lata. Tive algumas dificuldades com ele”, enfatizou o repórter sobre o ídolo do Palmeiras em entrevista ao Camisa 21.

Edmundo teve duas passagens pelo Verdão. A primeira delas entre as temporadas 1993 e 1995, onde marcou seu nome na história do clube, e posteriormente voltou no ano de 2006, atuando até a temporada seguinte. Além do Palmeiras, o ex-jogador que atualmente desempenha a função de comentarista esportivo, passou pelo Vasco, Flamengo, Corinthians, Santos, Cruzeiro, além de defender a Seleção Brasileira.

Tino Marcos, por sua vez, deixou a Globo no primeiro semestre deste ano, após mais de três décadas de serviços prestados à emissora, por decisão própria.

LEIA MAIS: