Olimpíada de Tóquio: Voo com pranchas atrasa e surfistas ficam sem ter como treinar

Italo Ferreira e Silvana Lima desembarcaram em Tóquio no último domingo (18) sem as pranchas, que só devem chegar ao Japão na terça-feira (20)

Lucas Ayres
Colaborador do Torcedores

Crédito: Matt Roberts/Getty Images

A menos de uma semana para a abertura dos Jogos Olímpicos, há atletas brasileiros chegando a Tóquio em todo o momento, se ambientando na Vila Olímpica e, claro treinando. Quer dizer, com duas exceções: Italo Ferreira e Silvana Lima.

O surfistas, que chegaram à sede da Olimpíada de 2020 no último domingo (18), não o fizeram acompanhados de seus grandes “instrumentos de trabalho”, suas pranchas. E só as terão em posse na próxima terça-feira (20), ainda por cima.

Segundo o COB (Comitê Olímpico Brasileiro), o problema foi um atraso no voo, feito pela linha aérea Air France, que levaria os equipamentos.

O que restou aos atletas foi se ambientar à Vila Olímpica. Italo Ferreira e Silvana Lima inclusive se encontraram Rayssa Leal e Giovanni Vianna, do skate. O esporte está, junto do surf, entre os mais cotados para render pódios ao Time Brasil.

Italo Ferreira em busca de prancha substituta

Além de “passear”, Italo Ferreira buscou outras alternativas para poder ir à praia de Tsurigasaki, na cidade de Chiba (a 60km de Tóquio). Na sua conta no Instagram, o campeão mundial de surf de 2019 fez um “apelo”, atrás de um designer de pranchas da marca T.Patterson, a mesma que usa normalmente.

Silvana, por sua vez, optou por seguir curtindo o clima da Vila Olímpica, que foi inaugurada na última terça-feira (13) e conta com mais de 40 hectares de área, localizada em Harumi, distrito da própria Tóquio.

LEIA MAIS

Confira as seleções com maiores chances de medalha de ouro no futebol masculino

Confira as seleções com maiores chances de medalha de ouro no futebol feminino

Olimpíadas de Tóquio: Nadadores russos são liberados para competir

Usain Bolt fala sobre Olimpíadas de Tóquio sem torcida e aponta favorito para vencer os 100m