Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

A devolução das camisas de Messi e as consequências para o Barcelona

Barcelona terá que encontrar um novo atleta para liderar a venda de seus produtos

Wagner Moreira
Formado em audiovisual, jornalista e analista de mídia. Sou apaixonado por futebol, basquete e automobilismo. Comecei minha carreira escrevendo sobre música e cobrindo eventos culturais, o torcedores.com é a possibilidade de falar sobre os esportes que cresci assistindo e que fazem parte da minha vida.

Crédito: David Ramos/Getty Images

De acordo com o Marca, o Barça já começou a tirar camisas da temporada 2021/2022 com o nome de Messi, de suas lojas oficiais.

A Nike será responsável por dar um destino as camisas devolvidas, porém, isso está longe de ser um grande problema.

Os números e nomes de atletas são colocados no uniforme pela própria loja, vindo de fabrica sem estarem personalizadas.

A devolução só gera um pouco de dor de cabeça por se tratar de Messi, que devido a alta procura, muitas camisas já estavam personalizadas com o nome do jogador.

O grande problema para o Barcelona é a possível queda de arrecadação.

Lionel Messi representava 80% da venda de camisas do Barça, gerando de 20 a 30 milhões para o clube por temporada.

Isso sem contar outros produtos, atenção e presença de torcedores e fãs de Messi nas lojas oficiais.

Marc Ciria, diretor do Barcelona, responsável pela área, aposta em Memphis Depay para alavancar as vendas.

Segundo ele o jogador tem potencial para assumir parte do poder comercial de Messi, sendo responsável por 5 entre 10 camisas vendidas.

LEIA MAIS

PSG divulga bastidores do primeiro dia de Messi no clube; assista

Trio Neymar, Messi e Mbappé irá superar o BBC e o MSN? Confira os números

Messi x Cristiano Ronaldo na Ligue 1? Zagueiro português revela resposta do atacante sobre atuar na França