Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Borja volta ao Palmeiras em 2022? Veja a situação do atacante

Com bem menos jogos, Borja já tem a mesma quantidade de gols que Luiz Adriano na temporada do futebol brasileiro

Danielle Barbosa
Jornalista. Escrevendo para o Torcedores desde 2014.

Crédito: Lucas Uebel/Grêmio

Enquanto o Palmeiras sofre com o baixo desempenho de seus atacantes, o colombiano Miguel Borja tem sido peça importante no time do Grêmio na luta contra o rebaixamento. O camisa 9 foi cedido por empréstimo ao Tricolor gaúcho a pedido do técnico Luiz Felipe Scolari, que já havia trabalhado com o jogador no próprio Verdão entre 2018 e 2019.

Mercado em CASA

Clique aqui para ter 50% off!

Depois de um período emprestado ao Junior Barranquilla, Borja retornou ao Palmeiras, mas sequer foi aproveitado pelo técnico Abel Ferreira e logo foi emprestado ao Grêmio em um acordo válido até dezembro de 2022. Antes de ser cedido ao Tricolor gaúcho, o atacante colombiano ampliou seu vínculo com o Verdão até dezembro de 2023.

O atacante de 28 anos foi o autor do gol da vitória do Grêmio sobre o Flamengo, em pleno Maracanã, pela rodada do Campeonato Brasileiro, e apesar de ter perdido um pênalti no último lance do jogo, chegou a marca de quatro gols em nove jogos.

Caso o Grêmio tenha interesse em exercer a opção de compra de 50% dos direitos econômicos de Borja, o clube terá que desembolsar US$ 2,5 milhões, ou cerca de R$ x milhões na cotação atual. Vale lembrar que a prioridade do Palmeiras era negociar o atacante para tentar recuperar parte do investimento feito para contratá-lo junto ao Atlético Nacional-COL, em 2017, em uma operação que contou com o aporte financeiro da Crefisa.

O Palmeiras precisa devolver à empresa presidida por Leila Pereira, conselheira e candidata à presidência do clube, o equivalente aos R$ 33 milhões que aportou para o clube adquirir 70% dos direitos econômicos do jogador. Depois o Verdão ainda teve que arcar com mais US$ 3 milhões para adquirir os 30% dos direitos restantes que ainda estavam ligados ao Atlético Nacional.

Em uma entrevista à Rádio Caracol, da Colômbia, Marcos Hermann, vice-presidente de futebol do Grêmio afirmou que o atacante colombiano é dono de um “talento incontestável”. “Estamos muito felizes com ele. É um grande trabalhador. Estamos muito animados com a vinda dele ao Grêmio para fazer um trabalho inesquecível nos próximos anos. Borja tem um talento inigualável. Me lembro muito bem de 2016, no Atlético Nacional, fez um trabalho espetacular. Temos uma opção de compra ao final do contrato, em dezembro de 2022, temos esperanças, mas se o comprarmos, foi porque ele foi bem no Grêmio”, avaliou o dirigente em agosto.

Abel Ferreira tentou trabalhar com Borja:

O técnico Abel Ferreira pediu a contratação de um centroavante para a temporada, mas acabou ficando sem reforços. O treinador, porém, quase teve Borja à disposição ainda em 2020, quando encerrou o primeiro período de empréstimo junto ao Junior Barranquilla, em dezembro. Em uma entrevista à TNT Sports, o comandante português explicou que o atacante não retornou ao clube por ter feito uma exigência para jogar a fase final da Libertadores.

“O Borja foi convidado a estar conosco, pois eu queria ver o Borja em janeiro. Eu falei com ele pessoalmente, gostei muito da nossa conversa. Sei que foi muito criticado por nossos torcedores, mas queria falar com ele. Disse a ele: vamos ter uma parada agora, mas quero que venha para eu te ver. Ele disse: ‘Professor, gostaria de ir, sim, gostaria de jogar a Libertadores'”, relatou.

“Peraí: Eles (os outros jogadores) estão aqui comigo, trabalhando o ano inteiro, conseguiram a classificação na Libertadores, você vai chegar dois dias antes, eu vou te inscrever, ter que deixar um dos meus fora para você jogar? Não. Quer vir, estar aqui, venha. Mesmo que o clube te empreste logo em seguida, mas queria te conhecer como pessoa, como jogador. Isso não é máquina”, acrescentou Abel Ferreira.

“Quando ele disse que só viria pela Libertadores, eu disse: ‘Não vou fazer isso. Vou acreditar naqueles que me trouxeram aqui’. Mesmo que o Luiz Adriano se machucasse e eu ficasse sem ninguém, mas não gostaria de fazer isso”, completou o treinador.

As melhores notícias de esportes, direto para você

 

LEIA MAIS:
Por que Hulk e Diego Costa não foram contratados pelo Palmeiras?
Abel Ferreira admite favoritismo do Atlético-MG na Libertadores
Abel Ferreira define principal objetivo do Palmeiras na temporada
Corinthians? Veja o que motivou Paulinho a rescindir contrato com o Al-Ahli
Projeção do Palmeiras para 2022: quem deve sair e quem deve ficar para a próxima temporada
Abel Ferreira responde sobre renovação de Felipe Melo e avalia: “O clube tem um projeto muito arriscado”
Marcos lembra competitividade e fala sobre o Palmeiras: “Jogar só pelo clube que amo quase me matou”

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes