Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Pandemia causou uma queda de quase 25% das receitas dos principais clubes do Brasil

Sem público nos estádios e com queda nas vendas de jogadores, vários clubes viram suas receitas despencarem em 2020

Flavio Souza
Desde 2006 escrevo sobre esportes em geral e participo do site Torcedores.com desde dezembro de 2018, onde exerço função de Colaborador Sênior.Atualmente meu foco é no futebol brasileiro e internacional, mas procuro falar sobre outras modalidades, como esportes olímpicos, por exemplo.Meu foco é trazer informações relevantes sobre os clubes fora de campo, como entrevistas, análises financeiras, desempenho das equipes em redes sociais e análises táticas.

Crédito: Divulgação

A pandemia do Covid-19 causou problemas por todo o mundo. O futebol não foi exceção a esse caso, ainda mais no Brasil. Isso porque no país  os clubes tiveram impactos consideráveis em seu faturamento, comparando o ano de 2019 com 2020. Conforme levantamento da empresa Sports Value, especializada em marketing esportivo, dos principais clubes do país, apenas Corinthians e Atlético-MG conseguiram ter um aumento em suas receitas.

Os demais clubes mapeados mostraram uma queda no faturamento, alguns com quedas consideráveis de 2019 para 2020.

Confira o comparativo das receitas de 2019 para 2020 (em milhões)

  1. Atlético-MG – R$ 380 / R$ 404
  2. Corinthians – R$ 457 / R$ 474
  3. Flamengo – R$ 1.005 / R$ 669
  4. Grêmio – R$ 496 / R$ 426
  5. Internacional – R$ 465 / R$ 281
  6. Palmeiras – R$ 636 / R$ 532
  7. Santos – R$ 421 / R$ 240
  8. São Paulo – R$ 424 / R$ 358

Mais informações das receitas em meio a pandemia

Os números ajudam a entender os momentos que alguns clubes vivem. Por exemplo, podemos citar o Santos. A equipe teve uma redução de 42% das suas receitas. Isso impactou diretamente na questão de contratações de reforços. Não por acaso, o clube em 2021 lutou contra o rebaixamento no Campeonato Paulista. Em seguida, com quedas consideráveis aparecem o Internacional (39%) e Flamengo (33%).

Por outro lado, o cenário mostra que mesmo em um cenário de crise, Atlético-MG e Corinthians conseguiram ter um aumento das suas receitas. O primeiro mostrou um resultado positivo de 6%, enquanto o segundo obteve 3.7% de 2019 para 2020.

Por fim, os números mostram que os clubes precisam buscar por fontes alternativas de renda, para não depender exclusivamente da presença de torcedores nos estádios e vendas de jogadores, por exemplo. A entrada no mercado de Fan Tokens é uma alternativa que está começando a ser explorada pelos clubes brasileiros.

LEIA TAMBÉM:

Marcos não perdoa eliminação do São Paulo na Copa do Brasil e “quebra” a internet
Sem clube, Rogério Ceni recebe sondagens, mas tem preferência no mercado
Ex-Santos e alvo do Palmeiras, Soteldo está frustrado na MLS e pode voltar ao futebol brasileiro
Torcedores do Flamengo xingam Rafinha e lateral responde “mostrando” títulos pelo clube; assista
São Paulo deixa de faturar milhões com a eliminação na Copa do Brasil
Paulistas eliminados, Flamengo e Atlético-MG ganhando duas vezes: Confira como foram os jogos das quartas de final da Copa do Brasil
Atlético-MG de Cuca supera marca de mais de duas décadas do clube; confira os números
Pedro diz que não se abalou por fase ruim e se declara ao Flamengo: “É um sonho que estou realizando”